Sociedade

Violência escolar passa a ser crime público

O Conselho de ministros aprovou a criminalização da violência escolar para "maus tratos físicos ou psíquicos, incluindo castigos corporais, privações de liberdades e ofensas sexuais, a qualquer membro da comunidade escolar", incluindo o bullying. Esp
Versão para impressão
O Conselho de ministros aprovou a criminalização da violência escolar para “maus tratos físicos ou psíquicos, incluindo castigos corporais, privações de liberdades e ofensas sexuais, a qualquer membro da comunidade escolar”, incluindo o bullying. Espera-se que a medida tenha um efeito dissuasor.

O novo crime prevê que os alunos menores dos 12 aos 16 anos praticantes de actos de agressão sejam sujeitos a “medidas tutelares educativas”, como suspensões, já que são inimputáveis para efeitos da lei penal.

Os restantes serão punidos com pena de prisão de 1 a 5 anos. Se a agressão resultar na morte da vítima, a penalização será agravada entre 3 a 10 anos. A existência de ofensa grave à integridade física prevê um agravamento situado entre 2 e 8 anos.
“É uma boa medida, quer ao nível da prevenção como da punição”, disse ao CM o presidente da Associação Nacional de Professores, João Grancho, alertando para a necessidade da lei se tornar efetiva.

De acordo com o Público, a par desta iniciativa legislativa, o Ministério da Educação vai promover cursos de formação sobre violência e gestão de conflitos na escola. Neste ano letivo, a formação, a cargo da Faculdade de Psicologia de Coimbra, deverá chegar a 225 docentes.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close