Mundo

Vídeo: Ele nunca te abandonaria

O cão corre tão depressa como o carro onde segue o dono que o acabou de abandonar. É difícil conter as lágrimas perante o vídeo da Fondation 30 Millions d'Amis, uma associação francesa que luta contra o abandono de animais.
Versão para impressão
O cão corre tão depressa como o carro onde segue o dono que o acabou de abandonar. É difícil conter as lágrimas perante o vídeo da Fondation 30 Millions d'Amis, uma organização francesa que luta contra o abandono de animais. 
 
Com apenas 01 minutos e 18 segundos de duração, o vídeo começa com a imagem de um homem internado, inconsciente no hospital. Ao seu lado está a mulher e o seu cão. É o animal o primeiro a aperceber-se, feliz, do momento em que o homem recupera os sentidos.
 


Depois, o vídeo faz um 'rewind' até à origem daquele acidente. O homem tinha abandonado o seu cão na floresta e despistou-se ao aperceber-se que o animal corria a toda a velocidade, estrada fora, atrás do carro, atrás do dono.

O cão nunca desiste. É ele que salva o homem do acidente, retirando-o do veículo antes da explosão. Fiel, acompanha o dono até este dar entrada no hospital.

 
O vídeo foi publicado há uma semana e já regista mais de 800 mil visualizações. No Facebook, o vídeo foi partilhado mais 213 mil vezes contando com cerca de 9 mil comentários de utilizadores emocionados. 
 
Em Portugal, o número de cães e gatos que entraram nos centros municipais de recolha de animais atingiu um pico em 2014, ano em que chegou aos 600 animais por semana (ou seja, 85 por dia) mas este número caiu em 2015, ano em que entrou em vigor a criminalização dos maus-tratos e do abandono. 

Mesmo assim, em média, e segundo dados avançados pela Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), em 2015 foram recolhidos do abandono cerca de 42 animais por dia, perto de 300 por semana – na sua maioria cães.

Em Outubro de 2014 entrou em vigor alteração à  Lei 69/2014 de 29 de agosto, na qual os maus tratos e abandono de animais passaram a constituir crime. A lei prevê que "quem, sem motivo legítimo, inflingir dor, sofrimento ou quaisquer outros maus-tratos físicos a um animal de companhia" seja "punido com pena de prisão até um ano" ou "pena de multa até 120 dias". 
 
No âmbito da alteração à lei, a PSP criou um endereço de correio eletrónico, (defesanimal@psp.pt) para que os cidadãos possam contactar de forma mais simples as autoridades para esclarecimento de dúvidas ou para denúncias.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close