Sociedade

Vice-reitora da Universidade de Sorbonne é portuguesa

Isabelle Oliveira, natural de Barcelos, foi recentemente eleita vice-reitora da Universidade de Sorbonne, uma das mais prestigiadas instituições de ensino superior do mundo. É a primeira vez que um português chega à direção de uma universidade reputa
Versão para impressão
Isabelle Oliveira, natural de Barcelos, foi recentemente eleita vice-reitora da Universidade de Sorbonne, uma das mais prestigiadas instituições de ensino superior do mundo. É a primeira vez que um português chega à direção de uma universidade reputada mundialmente.

A dirigente nasceu em Negreiros (Barcelos) há 38 anos, mas desde bebé que reside em França. Como contou ao jornal Expresso, o seu principal objetivo neste momento é colocar a instituição, com mais de cem anos de história, nos rankings.

“Sempre fiz questão que soubessem que também tenho nacionalidade portuguesa. Sempre prezei ser 'Oliveira' e não 'Olivier'. Para mim não é um handicap, porque na Sorbonne sabem que toda a minha formação é francesa. Caso contrário, não sei se teria chegado a este cargo. Até agora, os lugares de grande chefia têm sido ocupados por franceses de 'gema', com nomes bem franceses”, acrescentou ainda à mesma publicação.

A vice-reitora prepara-se agora para coordenar o projeto 'Paris Sorbonne Cité', que junta oito das universidades mais prestigiadas e cinco centros de investigação daquela cidade. O objetivo é entrar nos 'rankings' internacionais, sobretudo o de Xangai, que apenas inclui universidades norte-americanas e inglesas.

Outro dos objetivos é também promover a língua francesa no resto do mundo. Isabelle sabe falar português, contudo só aprendeu quando chegou à universidade, uma vez que os seus pais entendiam que era mais importante dominar o francês.

O Erasmus que fez em Portugal também ajudou a dirigente a perceber a língua, bem como a “ir de encontro” às suas raízes. Em 1999 concluiu a licenciatura em Ciências da Linguagem e do Conhecimento na Universidade de Lyon, com média de 17,8 valores. Em 2006 fez um curso de Direito em Coimbra, em regime de 'e-learning', ou seja, à distância.  

Neste momento, a catedrática está envolvida em dois projetos, que acumula com as suas novas funções na Universidade de Sorbonne: a criação de um 'software' de deteção automática de metáforas para a língua francesa e portuguesa; e o lançamento de um 'Atlas Semântico'.

Antes de ser eleita vice-reitora, Isabelle era diretora da Faculdade de Langues Etrangères Appliquées, da mesma universidade.

Notícia sugerida por Maria Manuela Mendes

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close