Cultura

Universidade de Coimbra cria Casa da Lusofonia

NULL
Versão para impressão
A Universidade de Coimbra (UC) vai criar em breve a Casa da Lusofonia, no Palácio Sacadura Bote, para estimular a partilha cultural entre as associações de estudantes provenientes de países de língua oficial portuguesa.

Sede da Fundação Cultural da UC, o Palácio Sacadura Bote vai acolher as associações de estudantes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste, bem como a Associação Erasmus, programa europeu de mobilidade.

Tirar partido da riqueza multicultural trazida por estes alunos para Coimbra é um dos principais objetivos da iniciativa, conforme explica a diretora da Divisão de Relações Internacionais da instituição, Filomena Marques de Carvalho.

"Que esta riqueza seja aproveitada pelos estudantes europeus que vêm para a Universidade de Coimbra, pelos estudantes portugueses na Universidade de Coimbra, pelos estudantes que vêm do resto do mundo, e que possam interagir mais entre eles", declarou a responsável à agência Lusa.

A Casa da Lusofonia irá funcionar como um espaço onde os alunos dos países lusófonos e da comunidade europeia podem dar a conhecer as suas culturas e desenvolver conjuntamente atividades de índole mais científica, aproveitando a presença de investigadores em Coimbra.

"Também queremos que o impacto desses estudantes a frequentar as faculdades possa contribuir para que haja desenvolvimentos curriculares, novas ofertas de ensino, novas abordagens, nomeadamente multiculturais, mais transversais", acrescentou Filomena Marques Carvalho.

Lucas Lima e Paulo Soares, presidentes das associações de estudantes são-tomenses e cabo-verdianos, respetivamente, mostraram-se agradados com a ideia, considerando-a "uma mais valia" no processo de valorização das suas culturas e na sua integração no seio da sociedade portuguesa.

A UC é a universidade ibérica com maior percentagem de estudantes estrangeiros – 3.539 num universo de 22.596 alunos inscritos. Das 67 nacionalidades representadas, as mais numerosas são as do Brasil, Angola, Cabo Verde, França, Espanha, China, São Tomé e Príncipe, Alemanha, Venezuela, Moçambique, Guiné-Bissau, Suíça, Itália, EUA, Irão e Timor-Leste.

[Notícia sugerida pela utilizadora Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close