Cultura

Turquia: Descoberta cidade subterrânea com 5 mil anos

Uma equipa de arqueólogos turcos confirmou, em Dezembro, a descoberta do que se julga ser uma das maiores cidades subterrâneas na região de Capadócia, na cidade turca de Nevsehir, na Turquia.
Versão para impressão
Uma equipa de arqueólogos turcos acaba de confirmar a descoberta do que se julga ser uma das maiores e das mais antigas cidades subterrâneas do país. Os vestígios terão mais de 5 mil anos e estão localizados perto da cidade turca de Nevsehir.

Segundo informação avançada à imprensa local, a cidade arqueológica nasceu há 5 mil anos e terá passado ainda pelo Império Romano. Esta cidade foi descoberta por construtores que se preparavam para erigir no local um novo projeto imobiliário, que foi entretanto foi cancelado.

De acordo com o jornal turco Hurriyet Daily News, esta poderá ser “uma das maiores cidades subterrâneas do mundo”.

Hasan Unver, o autarca da cidade, disse à mesma publicação que as outras cidades subterrâneas da região não serão mais pequenas “do que uma cozinha, quando comparadas com estas descobertas”.

A cidade já foi oficialmente registada pela Associação de Preservação do Património Natural e Cultural da Turquia.

A descoberta tem várias galerias e igrejas, e até já foi registada oficialmente pela entidade que preserva os monumentos turcos. Para além, tem também galerias que estarão ligados por túneis de vários quilómetros.

Capadócia é rica em cidades subterrâneas

De acordo com a mesma notícia, a Capadócia foi um “terreno fértil” em termos de cidades subterrâneas, uma vez que a sua rocha vulcânica era de fácil escavação. 

A mesma publicação conta ainda que o Governo turco compensou o construtor em 90 milhões de liras turcas (cerca de 31 milhões de euros), uma vez que isto se trata de um local com interesse histórico que poderá trazer retorno financeiro.

Até à data, a cidade subterrânea mais conhecida de Nevsehir era Derinkuyu, situada a cerca de hora de viagem da nova cidade.

Derinkuyu, que se acredita ser do século VIII antes de Cristo, ocupa uma área que teria capacidade para albergar “milhares de habitantes”.

A cidade está desabitada desde 1923 mas atrai visitantes e turistas de toda a parte do mundo.

Notícia sugerida por Maria Pandina

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close