Sociedade

Toxicodependência: Telegraph elogia Portugal

"Um sucesso estrondoso", é assim que o jornal britânico Telegraph escreve sobre o programa de descriminalização das drogas em Portugal, instituído em 2001. De acordo com um estudo norte-americano do Cato Institute, em 5 anos, Portugal conse
Versão para impressão
“Um sucesso estrondoso”, é assim que o jornal britânico Telegraph escreve sobre o programa de descriminalização das drogas em Portugal, instituído em 2001. De acordo com um estudo norte-americano do Cato Institute, em 5 anos, Portugal conseguiu reduzir os problemas sociais relacionados com as drogas.

Segundo dados do estudo “Drug Decriminalization in Portugal – Lessons for Creating Fair and Successful Drug Policies”, da autoria de Glenn Greenwal, também citado pelo jornal, o uso de drogas entre os 13 e os 15 anos caiu de 14% em 2001 para 10% em 2006. Na faixa etária dos 16 aos 18 caiu dos 27,6% para os 21,6%, numa altura em que Portugal era dos países da Europa mais afetados pelos problemas de droga .

O estudo salienta ainda que as infeções por VIH e mortes de consumidores de droga também desceram. O tráfico baixou e foram poupados milhares de euros ao oferecer tratamento em vez de sentença de prisão.

“Ao liberar os cidadãos do medo de perseguição e prisão pelo uso de droga, Portugal incentivou drasticamente a sua capacidade de encorajar os viciados em droga a alcançarem tratamento”, conclui o estudo do Instituto Cato, .

Desde 2001 que Portugal é o único país da Europa a explicitamente descriminalizar o uso e posse pessoal de droga. Traficar e fornecer droga continuam, contudo, a ser penalizados pela lei portuguesa.

Quem for apanhado com pequenas quantidades, consideradas de uso pessoal, é levado perante um painel de psicólogos e assistentes sociais que com o aconselhamento legal decidem o tratamento adequado. Pode-se recusar o tratamento, mas a sentença de prisão já não é opção para estes casos.

De acordo com outros estudos citados pelo Telegraph, a experiência de Portugal em descriminalizar o uso de drogas foi a aproximação apropriada para reduzir o consumo e consequentemente o crime.

O estudo do Cato Institute conclui ainda que os dados demonstram que a medida de descriminalização foi eficaz. “O modelo português deveria ser cuidadosamente considerado pelos legisladores de todo o mundo”, aconselha ainda o estudo.

[Notícia sugerida pelo utilizador Steve e MJ Redshaw]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close