Negócios e Empreendorismo

TAP com resultados positivos pelo 4º ano sucessivo

Com um lucro de 15,9 milhões de euros em 2012, significativamente superior aos 3,1 milhões de 2011, a TAP atingiu, pelo quarto ano consecutivo, resultados positivos. Durante o ano transato, a dívida total da companhia foi também reduzida.
Versão para impressão
Com um lucro de 15,9 milhões de euros em 2012, significativamente superior aos 3,1 milhões de 2011, a TAP atingiu, pelo quarto ano consecutivo, resultados positivos. Durante o ano transato, a dívida total da companhia áerea de bandeira portuguesa foi reduzida de 1042 milhões para 862 milhões, o que traduz uma melhoria de 21%.
 
Em comunicado, a transportadora explica que “a obtenção de um resultado líquido positivo pelo quarto ano consecutivo foi possível graças ao crescimento da companhia, que com mais 4,4% atingiu 10.186 milhões de passageiros, ultrapassando, pela primeira vez na sua história, a barreira dos 10 milhões”.
 
Durante o exercício de 2012, o total de receitas da TAP “ascendeu a 2.429 milhões de euros, evidenciando um aumento de 6,9% face aos 2.273 milhões apurados no ano anterior, com destaque para a Manutenção (Assistência a Terceiros), com uma melhoria de 23%, e para as receitas de passagens, com um crescimento de 6,7%”.
 
Ao longo do ano passado, os custos de exploração, excetuando os combustíveis, situaram-se nos 1.422 milhões de euros, mais 4,8% do que os 1.357 milhões de 2011, informa ainda a companhia. 
 
Já a fatura dos combustíveis, “cujo custo não para de crescer desde 2008”, sofreu, em 2012, um acréscimo de 93 milhões de euros, correspondente a um aumento de 13% face a 2011.
 
De acordo com a TAP, estes resultados positivos “espelham o esforço continuado de melhoria da eficiência, obtida através de ganhos de produtividade e diminuição de consumos”. Também os resultados operacionais foram positivos, em 43,4 milhões de euros, uma melhoria de 5,6% face aos 41,1 milhões de 2011.
 
A transportadora salienta ainda que “a dívida total, que, em 2011, representava 46% do total dos Rendimentos e Ganhos, baixou, em 2012, para os 35%” e que, embora tenha aumentado a oferta em 4,1%, a companhia nacional registou um aumento da procura de 4,8%, “o que permitiu, igualmente, melhorar o coeficiente de ocupação de 76,3% em 2011 para 76,8% em 2012”.

[Notícia sugerida por Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close