Consultório Médico Em Destaque

Saúde íntima da mulher

É importante conhecer bem o seu corpo e esclarecer as suas dúvidas e preocupações.
Versão para impressão

por Jéssica Peres, médica de Medicina Geral e Familiar

A zona íntima da mulher é especialmente sensível, merecendo alguns cuidados especiais. A flora vaginal representa o principal mecanismo de defesa natural contra as infeções urogenitais. Existe um equilíbrio delicado entre os microrganismos que compõem esta flora de forma a manter um meio saudável.

Algumas precauções no dia-a-dia são fundamentais para a manutenção deste equilíbrio.

  • Faça a higiene íntima 1 a 2 vezes por dia, com produtos apropriados e que preservem o pH fisiológico ácido. Produtos formulados com sabão são desaconselhados por serem demasiado agressivos. Uma lavagem exagerada ou o uso de produtos inadequados podem causar desequilíbrios no pH e na flora vaginal.
  • Lave-se com as mãos nuas, evitando as luvas de higiene ou as esponjas.
  • Lave apenas a região externa. Não deve fazer duches vaginais nem direcionar a pressão da água diretamente para a vagina. A vagina faz a sua autolimpeza e lavar o seu interior vai eliminar a flora protetora, deixando o caminho livre para os microrganismos que causam as infeções.
  • Opte pela roupa interior de algodão. Os tecidos sintéticos dificultam o arejamento da região, assim como o uso de calças demasiado apertadas. É importante deixar a pele “respirar”.
  • Substitua com frequência tampões ou pensos diários. Os pensos higiénicos diários são úteis durante a menstruação ou em algumas fases do ciclo em que há mais corrimento, mas não deve usá-los por rotina, pois ao aumentarem o calor e a humidade, favorecem o aparecimento de irritações e infeções.
  • Limpe-se sempre da frente para trás.
  • Tenha alguns cuidados com a depilação – a depilação integral frequente pode favorecer a secura e as irritações.
  • Evite toalhitas perfumadas, papel higiénico perfumado e desodorizantes íntimos – o odor natural não é percebido desde que se faça uma higiene diária regular.
  • Evite permanecer períodos prolongados com roupa de banho molhada.

Para além da higiene diária, deve estar atenta a alterações que possam surgir. Na presença de sintomas como prurido, ardor, desconforto, corrimento anormal, odor desagradável ou dor nas relações sexuais, deve consultar o seu médico.

É importante conhecer bem o seu corpo e esclarecer as suas dúvidas e preocupações. Uma higiene íntima cuidada vai proporcionar-lhe um maior conforto, bem-estar e segurança!

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close