Sociedade

Resende: Autarquia reduz IMI e abdica do IRS

A Câmara Municipal de Resende vai prescindir, em 2013, dos 5% do IRS a que tem direito e vai cobrar uma taxa intermédia do IMI à população do concelho de forma a reduzir os impostos.
Versão para impressão
A Câmara Municipal de Resende vai prescindir, em 2013, dos 5% do IRS a que tem direito e vai cobrar uma taxa intermédia do IMI à população do concelho de forma a reduzir os impostos.
 
Com estas medidas, acordadas em assembleia, no final de Setembro, a autarquia prevê perder cerca de 400 mil euros de receitas, só com o Imposto Municipal sobre os Imóveis, aliviando a carga fiscal sobre os residentes.
 
As taxas do IMI serão cobradas a 0,8% para prédios rústicos, 0,7% para os edifícios urbanos e 0,4% para os edifícios urbanos avaliados.
 
Esta redução de impostos ainda se vai estender ao imposto sobre os lucros das empresas, taxado a 1,5%, ficando isentas as empresas que apresentem um volume de negócios inferior a 150 mil euros.
 
Numa nota publicada no site da autarquia, o presidente da câmara, António Borges, afirma que estas medidas “representam uma ajuda importante para os residentes em Resende, diminuindo o esforço fiscal àqueles que contribuem para o desenvolvimento do concelho.”
 
Esta política de redução da craga fiscal sobre a população está a ser implementada no concelho pelo quinto ano consecutivo.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close