Sociedade

Ranking: Os supermercados mais baratos do país

Viajar escassos quilómetros para comprar num supermercado diferente pode resultar numa poupança anual de 500 euros. A conclusão é da revista Proteste (da Deco), que divulgou recentemente um 'ranking' de preços de quase 600 super e mini mercados do pa
Versão para impressão
Viajar escassos quilómetros para comprar num supermercado diferente pode resultar numa poupança anual de 500 euros. A conclusão é da revista Proteste (da Deco), que divulgou recentemente um 'ranking' de preços de quase 600 super e mini mercados do país.
 
A Proteste analisou 50.617 preços, em quase 600 lojas, para encher dois cabazes: um com produtos para quem privilegia produtos das marcas mais vendidas e outro a pensar em quem combina marcas de fabricante com marcas brancas ou económicas.
 
Para encher o primeiro cabaz, as lojas com os preços mais baixos são, segundo a Proteste, as do Jumbo. Nesta categoria, o mais económico a nível nacional é o Jumbo da Amadora, seguido do Jumbo da Maia. O de Setúbal conquista a terceira posição. 
 
Marcas brancas: Jumbo e Intermarché mais em conta 
 
O Pão de Açúcar, de Vila Nova de Gaia, e o Intermarché Contact, de Vila Pouca de Aguiar, só rivalizam no cabaz das marcas económicas.
 
Numa panorâmica global, os preços mais elevados encontram-se a Sul: três lojas do distrito de Lisboa (Bilene, em Benfica, Polisuper, de Porto Salvo, e Suportel, na Portela) são as mais caras, acompanhadas pelo Supermercado Veríssimo, em Beja.
 
Marcas brancas permitem poupar até 22%
 
No confronto por cadeias, o Jumbo consolida a 1.ª posição ao exibir os melhores negócios nos dois cabazes. O Pão de Açúcar surge logo no 2.º posto. Já as famílias Continente e Continente Modelo partilham a 3.ª posição.
 
Ttrocar alguns produtos por equivalentes das marcas brancas ou mais económicas pode representar uma poupança média de 20 por cento. Segundo a Proteste, nas lojas Ponto Fresco, atinge o recorde de 24% e, no Lidl e Pão de Açúcar, ronda os 22 por cento.
 
Mudar de supermercado pode poupar 500 euros por ano
 
Na guerra dos preços, escolher a morada certa rende um reforço de centenas de euros no orçamento familiar. Por exemplo, em Setúbal, para uma despesa mensal de 150 euros na Pluricoop (Av. António Sérgio), significa gastar mais 495 euros por ano do que se se comprar no Jumbo (Av. Coração de Maria).
 
Para o mesmo cenário, mas no Porto, fazer um quilómetro traduz-se numa poupança de 172 euros ao ano. Basta visitar o Pingo Doce, na R. Passos Manuel, em vez do Froiz. 
 
Se aumentar a distância da viagem, mas sem sair do distrito, também pode poupar ainda mais. Em Lisboa, preferir o Jumbo da Amadora ao Bilene, na R. Prof. Reinaldo Santos, vale quase 845 euros de economia anual. 

Além deste 'ranking' divulgado em Junho, a Deco disponibiliza gratuitamente, na internet, um simulador para encontrar o supermercado mais barato em cada zona do país.

Clique AQUI para aceder ao simulador (basta inserir endereço de email).

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close