Saúde

Prótese de ovários em 3D restaura fertilidade

É uma revolução na área da fertilidade. Investigadores da Universidade de Northwestern (EUA) criaram uma prótese biológica de ovários recorrendo a uma impressora 3D. Os ovários de laboratório foram implantados em ratinhos fêmea estéreis que, pouco de
Versão para impressão
É uma revolução na área da fertilidade. Investigadores da Universidade de Northwestern (EUA) criaram uma prótese biológica de ovários recorrendo a uma impressora 3D. Os ovários de laboratório foram implantados em ratinhos fêmea estéreis que, pouco depois, deram à luz. 
 
Os resultados da investigação, liderada pela bio-engenheira Monica Laronda, foram anunciados no início de Abril no encontro anual da Endocrine Society, em Boston. Os investigadores esperam usar esta tecnologia para criar, em laboratório, ovários que podem ser implantados em mulheres, restaurando a sua fertilidade. 
 
A equipa recorreu a uma impressora 3D para produzir uma 'scaffold' (uma estrutura) onde fosse possível criar hormonas produtoras de células e células de óvulos, os chamados ovócitos (que quando fertilizados pelo espermatozóide dão origem aos óvulos). A estrutura foi feita de gelatina – um material biológico obtido a partir de colagénio animal. 
 
Nessa estrutura gelatinosa foram plantados os folículos (dentro dos quais estavam os ovócitos) rodeados de hormonas que suportaram e alimentaram o seu crescimento. Depois, os cientistas implantaram a 'scaffold' (ou seja, a prótese biológica) de ovócitos em ratinhos fêmeas que não tinham ovários. Após este procedimento, os animais conseguiram ovular, engravidar e deram à luz.
 
A implantação da prótese também restaurou o ciclo hormonal das fêmeas, dizem os investigadores num comunicado de imprensa. Assim, a equipa de Northwestern acredita que esta solução pode também ser usada para tratar mulheres que têm problemas de ovulação.
 
Os investigaram ressalvam, na conclusão, que a prótese biológica permitiu o crescimento de vasos sanguíneos sem que fossem adicionadas quaisquer substâncias para favorecer este processo e deu origem a uma prótese que, após implante, interage naturalmente com os tecidos do corpo.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close