Ciência

Potuguês descobre nova espécie de tartaruga


Octávio Mateus, paleontólogo do Museu da Lourinhã e investigador da Universidade Nova de Lisboa, confirmou científicamente a descoberta de uma nova espécie de tartaruga, encontrada pelo próprio há cinco anos, em África.
Versão para impressão

Octávio Mateus, paleontólogo do Museu da Lourinhã e investigador da Universidade Nova de Lisboa, confirmou científicamente a descoberta de uma nova espécie de tartaruga, cujo fóssil foi encontrado pelo próprio há cinco anos, em África.

A nova espécie possui “mais de um metro de comprimento” e tem um crânio de “20 centímetros”, diz o paleontólogo à Lusa. É também a mais antiga tartaruga criptodira – ou seja, que encolhe o pescoço para dentro da carapaça e não para o lado, como outras espécies – do continente africano.
 
Há mais diferenças entre esta “Angolachelys mbaxi” (“Tartaruga de Angola”) e as restantes espécies já conhecidas: além das “narinas separadas”, foi também “dos primeiros répteis marinhos a cruzar o Atlântico de Norte para Sul”, refere ainda Octávio Mateus.

Foi numa expedição ocorrida em 2005, juntamente com outros especialistas internacionais, que o paleontólogo português descobriu o crânio, fragmentos da carapaça, vértebras e garras da nova espécie.

Os resultados dos estudos foram publicados numa revista da especialidade, sob o título “A mais antiga tartaruga criptodira de África do Cretácico de Angola”, avança o jornal Público.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close