Saúde

Português usa jogo de telemóvel para investigar cancro

Um cientista português vai usar um jogo de telemóvel na pesquisa da cura do cancro. O jogo, lançado pela fundação Cancer Research do Reino Unido, descodifica dados que revelam padrões de falhas genéticas que levam o cancro a crescer e a espalhar-se p
Versão para impressão
Um cientista português está a liderar, no Reino Unido, um projeto inovador para pesquisar a cura para o cancro. O 'Play to Cure' consiste num jogo que descodifica e revela padrões de falhas genéticas que levam o cancro a crescer e a espalhar-se pelo corpo. Qualquer pessoa pode adquirir o jogo e ajudar na investigação.
 
Lançado pelo Cancer Research Cambridge Institute, o jogo “Play to Cure: Genes in Space” é projetado para 'smartphones' onde os jogadores guiam uma nave espacial através de um percurso intergalático e têm com objetivo recolher uma carga preciosa de nome “Elemento Alpha”.
 
Ao mesmo tempo que joga, o jogador ajuda os cientistas a analisarem informação gerada por uma tecnologia chamada “microarray” de genes, que é usada para tentar identificar, nos nossos genomas, regiões anormais como as encontradas em diferentes cancros.


As “microarrays gene” são úteis para a análise de grandes falhas genéticas conhecidas como alterações no número de cópias, ou seja, quando uma secção de um cromossoma é ganha ou perdida.
 
Uma vez que estas secções de cromossomas podem envolver muitos genes diferentes, os cientistas precisam de uma forma de descobrir os que causam o cancro, conhecidos como “oncogenes”.

Jogo ajuda analisar grandes volumes de informação
 

Os cientistas geralmente usam 'software' informático para detetar e tratar, através da volumosa quantidade de dados gerados pelas “microarrays”, os locais onde houve alterações do número de cópias, mas em muitos casos não são suficientemente exatos.

“Os pacientes com cancro serão tratados de forma mais orientada com base na impressão digital genética do seu tumor e a nossa equipa está a trabalhar para entender o porquê de alguns medicamentos funcionarem e outros não”, acrescenta o cientista português.

“Mas nenhum dispositivo pode fazer isto de forma exata e seria necessário muito tempo para fazer o trabalho manualmente. “Play to Cure: Genes in Space vai ajudar-nos a diagnosticar e a tratar o cancro com mais precisão e mais cedo”, concluiu.

 
Este é o segundo projeto da fundação Cancer Research do Reino Unido que conta com o apoio dos cidadãos, isto é, as pessoas comuns ajudam os investigadores a analisar a informação importante para a ciência.

Clique AQUI para fazer 'download' do jogo.

Notícia sugerida por Maria Pandina

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close