Sociedade

Porto: Animais de rua apoiam pessoas com deficiência

No Porto, cinco cães e um gato que foram recolhidos da rua estão, desde Dezembro, a participar em atividades com jovem com deficiência. Sorrisos, gargalhadas e até lágrimas de emoção, é o balanço deste original iniciativa.
Versão para impressão
No Porto, animais que foram recolhidos da rua estão, desde Dezembro, a participar em atividades com jovens com deficiência. Sorrisos, gargalhadas e até lágrimas de emoção, é o balanço desta original iniciativa. 

por Patrícia Maia

No total, seis animais (cinco cães e uma gata) participam na iniciativa, sendo que dois dos cães e a gata foram resgatados do abandono pela associação Animais de Rua (AdR).

Agora, uma vez por semana, estes amigos de quatro patas têm uma nova missão na sua vida: ajudar e interagir com um grupo de utentes do Centro Integrado de Apoio à Deficiência (CIAD) da Santa Casa da Misericórdia do Porto.



A AdR contou com a ajuda da Pala, uma gatinha que não tem um olho, e da Pantufa, uma cadela sénior, para estas sessões

 

A manifestação de afetos é um dos benefícios destes encontros © TeraPets
 
A ideia nasceu graças à Animais de Rua, à associação de Terapias com Cães – TeraPets e ao Centro Integrado de Apoio à Deficiência (CIAD) que se uniram para lançar este projeto que contou também com o apoio de 1.560 euros doados pelo Mar Shopping, na sequência de uma campanha solidária. 

 
Benefícios cognitivos, sensoriais e de motricidade

Uma vez por semana, as três entidades têm promovido estes encontros com atividades lúdicas e informais. "Os benefícios são diversos e vão desde o aumento de auto-estima, passando pela exploração de emoções, benefícios cognitivos, sensoriais, motivacionais e de motricidade, entre outros", explica ao Boas Notícias Mariana Cúria, Técnica de Intervenções Assistidas por Animais da Terapets. 
 

O projeto terá a duração de seis meses com a sua conclusão marcada para Maio, de acordo com o que foi possível fazer com o financiamento do Mar Shopping. Mas o balanço destes poucos meses é "extremamente positivo." 
 


"Houve lágrimas de emoção partilhadas pelos jovens e verificámos o aumento da confiança e da motivação para participar, para estar com os cães, mesmo entre os jovens que inicialmente recusavam participar", conta Mariana. A técnica salienta ainda os "vários momentos cómicos de sorrisos e gargalhadas que valorizamos muito e que tivemos a oportunidade de proporcionar a estes jovens".

9.581 animais abandonados em 2015
 
Dos cinco cães, apenas dois vêm da Animais de Rua. Mas dois dos outros três cães, que pertencem à TeraPets, também foram resgatados da rua e foram treinados para assistirem às atividades da associação.

A iniciativa foi oficializada em Outubro do ano passado, inserida nas comemorações do Dia do Animal, com o objetivo de apelar ao não abandono, demonstrando o quanto estes animais têm para nos oferecer.  
 
Segundo dados da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária, em 2015 deram entrada nos centros oficiais de recolha 9.581 animais abandonados.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close