Ambiente

PIB: Reciclagem contribui com 71 milhões de euros

O PIB perderia 71 milhões de euros sem a reciclagem. A conclusão é de um estudo da consultora ambiental 3Drivers e de especialistas do Instituto Superior Técnico, em Lisboa, que se juntaram, a pedido da Sociedade Ponto Verde (SPV).
Versão para impressão
O PIB perderia 71 milhões de euros sem a reciclagem. A conclusão é de um estudo da consultora ambiental 3Drivers e de especialistas do Instituto Superior Técnico, em Lisboa, que se juntaram, a pedido da Sociedade Ponto Verde (SPV), para avaliar o impacto de um sistema integrado de gestão na área da reciclagem – isto é, um sistema em que é transferida para a sociedade comum a responsabilidade de dar um destino adequado ao seu lixo.
 
Um sistema integrado como o da SPV tem como receita uma taxa que os fabricantes e importadores lhe pagam para tratar das embalagens que colocam no mercado. Por outro lado, a principal despesa é o valor que a sociedade gestora paga aos sistemas multimunicipais pela recolha seletiva do lixo nos ecopontos ou porta a porta e o entregue aos recicladores.
 
De acordo com o estudo, citado pelo Público, por cada euro de valor acrescentado gerado pela reciclagem, surgem mais 1,25 euros de lucro no resto da economia. Desta forma, o sistema integrado para a reciclagem acaba por adicionar à economia, anualmente, 147 milhões de euros em valor acrescentado bruto, 80 milhões em salários adicionais e 391 milhões em volme de negócios.

Reciclagem permite evitar importação de matérias-primas
 

“Cada euro que a SPV põe no sistema é multiplicado por 2,25 na economia”, afirma o investigador Paulo Ferrão, um dos coordenadores do estudo, em declarações ao Público. Além disso, salienta, “estamos a pagar salários cá dentro para deixar de importar materiais de forma”. Ou seja, em parte, o contributo da reciclagem para a balança comercial prende-se também com o facto de permitir evitar a aquisição de matérias-primas lá fora.
 
Com efeito, a reciclagem é igualmente importante ao nível da criação de empregos: o processo de reciclagem de embalagens, conclui o estudo, emprega diretamente quase 2.400 pessoas e gera, de forma indireta, um total de 7.000 postos de trabalho nas empresas que entram no sistema.
 
Porém, estas não são as únicas vantagens da atividade: no que toca ao ambiente, a análise apresenta benefícios ao nível das emissões de CO2 e outros poluentes, bem como no consumo de recursos.

Através da reciclagem há um corte de 116 mil toneladas nas emissões de CO2 anuais e a existência de um sistema integrado para as embalagens representa uma poupança de água equivalente a 275 piscinas olímpicas, exemplifica o jornal, bem como uma redução de 1,3% no consumo energético português.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close