Em Destaque Lifestyle

A pensar nas pessoas que vivem/trabalham em climas frios

ThermalTech cria tecidos inteligentes que retêm energia natural 
Versão para impressão
Por Inês Ruivo

A pensar nas pessoas que vivem/trabalham em climas frios, a ThermalTech desenvolveu tecidos térmicos que aquecem através da luz solar, artificial ou corporal (infravermelhos). O sistema é simples e não requer o uso de baterias: no interior das peças de roupa é colocada uma entretela em malha de aço inoxidável, com revestimento solar seletivo, que absorve a energia e aumenta a sua temperatura. O tecido, leve e pouco volumoso, permite “aumentar o nível de conforto dos seus utilizadores, a sua liberdade de movimento e produtividade”, afirma Zacil Cinco, gestora da marca ThermalTech.

O tecido inteligente retém 80% de energia captada pela exposição solar, ao contrário dos tecidos tradicionais sem este tipo de revestimento, que retêm apenas 40 a 45% da energia solar, como refere a gestora. O tecido é constituído por materiais recicláveis e têxtil ativo, cujo calor do corpo é reciclado devido às suas fibras metálicas e respiráveis. Segundo a marca, a sua incorporação nos casacos possibilita retirar duas ou três camadas de roupa (cerca de 1Kg a menos) e manter o utilizador quente apenas com uma blusa e o casaco ThermalTech a uma temperatura exterior de 5° C.

A eficiência deste tecido inteligente mantém-se em dias nublados ou no interior de edifícios, uma vez que a luz artificial e energia corporal aumentam a temperatura dos casacos. O tecido, quando combinado com lã, melhora a sua funcionalidade e a sua respirabilidade, evita o sobreaquecimento, independentemente da fonte de energia, uma vez que o excesso é expelido para o exterior, garante Zacil Cinco. “O tecido inteligente da ThermalTech baseia-se no princípio de ‘Equilíbrio Energético’, que significa: se colocar dois objetos juntos, um quente e um frio, o quente transferirá o calor para o frio até que ambos alcancem a mesma temperatura e a mantenha constante”.

O tecido foi testado em laboratórios especializados nos EUA, onde foram comparadas duas peças de vestuário com a mesma configuração (uma com revestimento interno ThermalTech e outro sem este tecido inteligente). Os resultados, utilizando o Método de Teste Padrão para Medir o Isolamento de Vestuário Usando um Manequim Aquecido, demonstraram, segundo a ThermalTech, que têm 15-25% maior proteção de isolamento e aquecimento 10 vezes superior ao verificado na peça sem tecido inteligente. Também os testes feitos em campo demonstraram que a temperatura pode aumentar até 8° C em dois minutos de exposição solar.

O tecido está incorporado em casacos e acessórios de inverno da primeira coleção da marca Narvik Works. Estão disponíveis modelos para homem e mulher, em diferentes cores. O modelo Street funciona bem a temperaturas de 0° a 10° C, o Explorer entre -1° e 10° C e o Extreme de -20° a -10° C. Todos são à prova de água e corta-vento e os dois últimos modelos referidos têm capuz removível e entrada para fones. Este tecido pode ser incorporado noutras peças, como em calçado, luvas de neve e sacos-cama.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close