Desporto

Paralímpicos: Já há duas medalhas lusas no Mundial

Portugal já conquistou, por intermédio de Nuno Alves e Lenine Cunha, duas medalhas no Campeonato do Mundo de Atletismo IPC (Comité Paralímpico Internacional, na sigla em inglês), que está a decorrer na cidade francesa de Lyon.
Versão para impressão
Portugal já conquistou duas medalhas no Campeonato do Mundo de Atletismo IPC (Comité Paralímpico Internacional, na sigla em inglês), que está a decorrer na cidade francesa de Lyon até 28 de Julho. Nuno Alves e Lenine Cunha foram os atletas medalhados, garantindo dois terceiros lugares.
 
Nuno Alves foi o primeiro a arrecadar uma medalha para o nosso país, na passada segunda-feira, ao terminar no terceiro lugar do pódio a prova de 5.000 metros – classe T11, com um tempo de 16:12.69. O ouro ficou para o brasileiro Odair Santos, que conseguiu 15:33:37, e a prata para Cristian Valenzuela, da Venezuela, com um tempo de 15:45.68.
 
Citado pelo Comité Paralímpico de Portugal, Nuno Alves, que terminou a mesma prova em quinto lugar nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012, disse ter, agora, sentido a recompensa do seu trabalho no Stade du Rhone, em Lyon.
 
“Quando se trabalha muito e sai o resultado é muito bom e estou muito satisfeito. Foi o que aconteceu aqui hoje”, referiu o atleta de 38 anos, que já soma quatro participações em Jogos Paralímpicos e assegurou, assim, a sua 20ª medalha em Campeonatos do Mundo da Europa IBSA (International Blind Sports Federation) e IPC. 
 

Esta terça-feira, ao quarto dia de provas do Mundial, foi a vez de Lenine Cunha dar mais uma medalha a Portugal, desta feita no salto em comprimento – classe T20. O atleta português alcançou o bronze com um salto de 6,77 metros, ficando a apenas um centímetro da sua melhor marca da época (6,78). 
 
A completar o pódio ficaram o ucraniano Dmytro Prudnikov, com  7,15 metros, que conquistou a medalha de ouro, e o croata Zoran Talic, que saltou 7,07 metros. De realçar que, na mesma prova, competiu ainda o português Tiago Duarte, que terminou em 16º lugar (5,50 metros).
 
De acordo com o Comité Paralímpico nacional, Lenine Cunha admitiu, no final da prova, não contar com esta medalha após um semestre de grande intensidade competitiva e do crescente nível dos seus adversários.
 
O atleta, que, nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012 tinha também conseguido a medalha de bronze com 6,95 metros, dedicou a 147ª medalha da sua carreira ao seu treinador, José Costa Pereira, e aos seus familiares e amigos. 

Clique AQUI para aceder ao site oficial do evento e conhecer em detalhe o desempenho de todos os portugueses em competição (em inglês).

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close