Negócios e Empreendorismo

Paquete Funchal: Reis dos cruzeiros regressa ao mar

Depois de três anos ao abandono, o Paquete Funchal, construído em 1961, regressa este mês ao mar. O navio foi, durante anos, a maior referência ao nível dos cruzeiros nacionais e escapou ao abate graças a uma empresa portuguesa que apostou na sua rec
Versão para impressão
Depois de três anos ao abandono, o Paquete Funchal, construído em 1961, regressa este mês ao mar. O navio foi, durante anos, a maior referência ao nível dos cruzeiros nacionais e escapou ao abate graças a uma empresa portuguesa que apostou na sua recuperação. 
 
A Portuscale Cruises, única empresa nacional no sector de cruzeiros marítimos, investiu 20 milhões de euros na recuperação de quatro navios clássicos, entre eles o paquete Funchal que foi, durante anos, a maior referência ao nível dos cruzeiros nacionais

Em 2013, este paquete passou por uma completa reformulação, passando por uma completa reconstrução tanto interna como externa, fixando-se no padrão das 5 estrelas.

 
O paquete Funchal vai realizar, já este mês, rotas no norte da Europa e Mediterrâneo, depois Brasil e África. Após 2014, a proposta da Portuscale Cruises é levar um cruzeiro com personalidade, com serviço português num itinerário à volta do mundo. 

Aposta em produtos e fornecedores nacionais

Em comunicado enviado ao Boas Notícias, a empresa salienta que na formulação do conceito do serviço a ser prestado neste emblemático navio houve uma clara aposta em produtos diferenciadores, na sua maioria da origem portuguesa, como as loiças, saboaria, alcatifas, tecidos, fardas, entre outros.
 

Neste paquete destaca-se a oferta de um serviço de excelência e personalizado, propondo-se igualmente um protagonismo para a gastronomia e para os vinhos nacionais, com particular destaque sobre o vinho do Porto, “criando em torno destes produtos a possibilidade de os clientes vivenciarem experiências únicas num ambiente charmoso e acolhedor típico da cultura nacional”, explica o diretor executivo da empresa, Rui Alegre.
 
A estratégia de mercado para o Paquete Funchal consiste em três vertentes cruciais: privilegiar um ambiente personalizado e familiar, conquistar a confiança dos cruzeiristas frequentes e explorar novos mercados. 

Navio recuperado dá emprego a 400 pessoas

A empresa avança que para garantir a gestão, manutenção e os serviços dos navios e da sua frota foram criados cerca de 400 postos de trabalho, privilegiando colaboradores portugueses. 

O investimento de Portuscale Cruises na recuperação de quatro emblemáticos navios de bandeira portuguesa (Funchal, Lisboa, Porto e Azores) é o maior investimento realizado na marinha mercante portuguesa nas últimas décadas e representa um importante impulso para o setor naval nacional, numa altura em que os negócios ligados ao mar merecem uma atenção crescente.


Segundo Rui Alegre, “este investimento é um exemplo da capacidade da iniciativa privada portuguesa em realizar investimentos com efeitos multiplicadores na economia nacional”. 

A prová-lo está o facto do investimento na recuperação dos quatro navios ter gerado mais de 500 postos de trabalho tanto na indústria naval, como na contratação de fornecedores nacionais, ao que se acrescenta a contratação direta de 400 colaboradores que compõem a tripulação dos quatro paquetes, cujos comandantes são todos portugueses.
 
A Portuscale Cruises possui uma abordagem global do negócio atuando tanto na reconstrução, como na gestão e comercialização prevendo que em três anos a faturação da companhia irá superar os 50 milhões de euros.

Clique AQUI para visitar o Facebook oficial da empresa.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close