Mundo

Operação à coluna salva menina queniana nos EUA

Uma menina queniana de 12 anos, que sofria de uma escoliose congénita, foi operada nos EUA e recuperou a mobilidade.
Versão para impressão
Uma menina queniana de 12 anos que sofria de uma escoliose congénita que a impedia de andar mais de três metros seguidos foi operada nos EUA e recuperou a mobilidade.
 
A história está a ser destacada pelos meios de comunicação norte-americanos, que contam que Salma Suleman viajou de Nairobi, o seu país de origem, até ao hospital pediátrico norte-americano Peyton Manning onde decorreu a cirurgia.
 
“É, de longe, o pior caso de escoliose que já vi. O desvio era tão grande que quando se via por trás a omoplata tocava na anca”, explicou David Schwartz, o cirurgião responsável pelo procedimento. Além disso, a deformação comprimia ainda os pulmões e o coração da menina.
 
Numa operação que demorou dez horas, o especialista e a sua equipa removeram uma parte do osso e realinharam a coluna de Salma. “Costumava andar dobrada mas agora já estou muito mais direita”, disse a menina à imprensa.
 
Agora, Salma vai permanecer no hospital em reabilitação durante um mês antes de regressar a casa e, durante os primeiros tempos, terá de usar um colete ortopédico e uns sapatos especiais.

Porém, não podia estar mais feliz. “Deram-me esperança, muita esperança”, acrescentou, confessando que já sabe qual o seu sonho para o futuro: tornar-se cirurgiã para solucionar casos como o seu. 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close