Fitness & Bem-estar

Oficina da Psicologia: Uma carta ao ‘querido cérebro’

A Oficina da Psicologia está de volta ao Boas Notícias e regressa com uma crónica divertida com dicas preciosas, e cheia de afeto, para pormos o nosso cérebro no lugar.
Versão para impressão
A Oficina da Psicologia está de volta ao Boas Notícias e regressa com uma crónica divertida com dicas preciosas, e cheias de afeto, para pormos o nosso cérebro no lugar. 

Por Madalena Lobo, direção-geral da Oficina da Psicologia

Image and video hosting by TinyPic

Querido cérebro,
 
Desculpa-me por andar a ser uma educadora um bocado ausente. Entre tantos desafios que a vida coloca a um adulto, deixei-te um pouco entregue a ti próprio. Por isso, é apenas natural que estejas demasiado solto e rebelde e estejamos a ter alguns problemas por causa disso…
 
Mas vamos resolver isto entre os dois, sim? Agora já estou a prestar atenção e de volta ao meu papel de educadora.
 
Eu sei que estás programado para memorizar prioritariamente as coisas más que vão acontecendo. É a tua forma de me protegeres. Mas eu não preciso de tanta negatividade, porque nem tudo o que é mau é uma ameaça e porque, assim com tantos lembretes de que as cosias me podem doer, eu vou ficando tristonha e amargo. A partir de agora, vou conscientemente recordar-te, todos os dias, das coisas boas que também nos aconteceram, sim?
 
E claro que passas bastante tempo a remoer nos perigos futuros que podem andar à espreita. E são tantos, verdade? Sobretudo porque eu facilito e me ponho a ver e a ler os alertas todos de “mau tempo”. E tu vais-me dizendo “Olha as doenças”, “Olha o desemprego”, “Olha a rejeição”. 
 
Mas de que me serve ir atrás destes teus cenários, se pouco ou nada há que eu possa fazer a propósito do assunto? A partir de agora, vou começar a ensinar-te os princípios do realismo: sim, as coisas podem correr mal; mas também podem correr bem, e mais vale partir para a ação com base numa expectativa positiva e uma boa preparação do que derrotada de véspera, está bem?
 
E também percebo que, sem a minha supervisão e constante correção, vás ficando progressivamente mais stressado ao longo do dia, com as tuas áreas responsáveis por gerar ansiedade muito aceleradas.
 
Por isso, a partir de agora, vou ter atenção, ao longo do dia, para ir fazendo umas pequenas pausas, apenas para olhar em volta, reparar no que me rodeia, reparar em mim, no meu respirar e no pulsar do meu corpo. Assim, dou-te uns minutos espalhados ao longo do dia, para te poderes acalmar e voltar ao teu funcionamento tranquilo e alerta.
 
E tenho mais uma promessa para ti. Tu és muito rápido e tens um talento incrível para fazeres interpretações a propósito de tudo. E eu agradeço-te, claro, porque sem essa tua capacidade de interpretação a minha vida seria um inferno! Mas vou estar atenta para te ir indicando as interpretações que fazes que podem trazer-me problemas.

Por exemplo, quando me dizes que aquele meu amigo não gosta de estar comigo, porque sou sempre eu quem lhe telefona. Ou quando teimas comigo que o meu chefe vai pensar que eu sou um incompetente se lhe disser que tenho dúvidas a propósito do que ele me disse. Nessas alturas, prometo que te vou recordar que lá porque és capaz de pensar uma coisa, não quer dizer que ela seja verdade.


Enfim, estou de volta! Sou responsável por ti e tenho de te educar e dar atenção diária para que me ajudes a ter uma vida serena e proveitosa. Muito do meu bem-estar depende de ti e tu dependes de mim para o conseguires produzir. E, como em qualquer relação, isso exige ser cuidado regularmente.

Da tua muito amiga,
Dona

_____________________

 
Para saber mais sobre este projeto visite www.oficinadepsicologia.com ou http://www.facebook.com/oficinadepsicologia

Image and video hosting by TinyPic

 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close