Sociedade

Nobel da Paz para dissidente chinês

Liu Xiabo foi o escolhido para receber o Prémio Nobel da Paz deste ano, confirmando o seu favoritismo ao galardão. O ex-professor de literatura, que passou os últimos 20 anos a entrar e a sair da prisão por defender uma reforma democrática, é o prime
Versão para impressão
[Fotografia: © EPA]

Liu Xiabo foi o escolhido para receber o Prémio Nobel da Paz deste ano, confirmando o seu favoritismo ao galardão. O ex-professor de literatura, que passou os últimos 20 anos a entrar e a sair da prisão por defender uma reforma democrática, é o primeiro cidadão da China a receber esta distinção.

O dissidente está neste momento a cumprir uma sentença de 11 anos de prisão, por “incitar a subversão ao poder do Estado”, após assinar um manifesto em 2008 que pedia uma reforma democrática na China.

Apesar de o Comité Nobel Norueguês ter anunciado que esta foi uma decisão tomada por unanimidade, a polémica já está instalada, graças a recentes afirmações do porta-voz do Ministro dos Negócios Estrangeiros chinês, para quem esta escolha, a ser feita, “colocaria as cordas erradas nas relações entre a Noruega e a China”.

Ainda assim, o Comité Nobel foi assertivo quando à sua decisão: “Liu Xiaobo foi distinguido pela sua luta longa e não violenta pelos direitos fundamentais da China”.

A Amnistia Internacional e o bispo timorense D. Ximenes Belo também manifestaram a sua satisfação pela atribuição do prémio a Liu Xiaobo.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close