Espetáculos e Exposições

“Makulatur”: uma reflexão sobre a vida e a morte

É a mais pessoal exposição do fotógrafo Paulo Nozolino de sempre. Sóbria e contida, uma reflexão sobre a vida e a morte. "Makulatur" são doze fotografias em seis dípticos sobre a perda, a raiva e a mácula. Para ver até dia 21 de abril, na galeria Qua
Versão para impressão
É a mais pessoal exposição do fotógrafo Paulo Nozolino de sempre. Sóbria e contida, uma reflexão sobre a vida e a morte. “Makulatur” são doze fotografias em seis dípticos sobre a perda, a raiva e a mácula. Para ver até dia 21 de abril, na galeria Quadrado Azul, em Lisboa.

A mostra surge dois anos depois de “bone lonely” e será igualmente editada em livro pela alemã Steidl. O fotógrafo classifica esta exposição como a mais pessoal de sempre, já que partiu da experiência de Nozolino com a morte dos pais.

Uma das fotografias mostra o seu pai, em 2008, na última vez que o viu vivo e mais tarde a sua mãe, horas antes de morrer. Estas são as imagens que estão na raiz de “Makulatur”, refletindo o luto e a perda do artista.

A fotografia de Paulo Nozolino (n. 1955) foi alvo em 2005 de uma antológica no Museu de Serralves, no Porto, e, em 2006, o artista recebeu o Prémio Nacional de Fotografia, pelo conjunto da sua obra.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close