Ambiente

Maior barco solar dá volta ao mundo

Foi fabricado pela "Planet Solar" e é o maior navio do mundo movido a energia solar. Foi apresentado esta semana em Kiel, na Alemanha. Tem 31 metros de largura, 15 de altura e 500 metros quadrados de painéis fotovoltaicos. Em 2011 vai fazer-se ao mar
Versão para impressão
Foi fabricado pela “Planet Solar” e é o maior navio do mundo movido a energia solar. Foi apresentado esta semana em Kiel, na Alemanha. Tem 31 metros de largura, 15 de altura e 500 metros quadrados de painéis fotovoltaicos. Em 2011 vai fazer-se ao mar para uma viagem à volta do mundo durante 140 dias.

Batizado de Türanor – nome inspirado na obra de JRR Tolkien “O Senhor dos Anéis” e que quer dizer “poder do sol” – só estará pronto para a aventura depois de uma fase de testes.

“A missão dos dois tripulantes do Turanor vai ser perseguir o sol”, disse ao The Guardian Dany Faigaux, membro do Planet Solar, a equipa suíça por trás deste projeto ambicioso.

“Até agora a navegação marítima envolve trabalhar com três parâmetros de ondas, vento e maré. Mas acrescentamos-lhe duas novas dimensões – a luz do sol e a bateria de iões de lítio. É uma forma de gerir a energia totalmente nova”.

“Queremos ser o Phileas Fogg do século XXI” afirmou Dojman, um dos pioneiros desta aventura. “Mas por detrás do sonho Júlio Verne, o nosso projeto pretende servir o ambiente e promover a substituição dos combustiveis fosseis pela energia solar e motivar assim engenheiros e cientistas a desenvolver estas tecnologias”.
 
A comparação com Júlio Verne não foi feita ao acaso já que um dos patrocinadores do projeto é Jean Verne, um dos bisnetos do autor francês que escreveu o livro “Volta ao Mundo em 80 dias”.

“Temos de aprender uma nova técnica de navegação” disse Gerard ´Aboville, outro dos tripulantes que participará na volta ao mundo. Acrescenta ainda que esta viagem “é fortemente simbólica para o futuro da energia solar”, mas tem noção que não estará para breve a possibilidade de navios mercantes ou aviões possam ser alimentados a energia solar.

O barco está preparado para enfrentar tempestades e navegar durante a noite e prevêem uma navegação a um ritmo de 70 nós já que a autonomia do barco está dependente do sol. A rota será centrada na linha equatorial e irão contar com o aconselhamento de metereologistas franceses.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close