Ambiente

Madeira proíbe abate de animais de rua e de companhia

É uma medida inédita a nível nacional. A Região Autónoma da Madeira acaba de um decreto que proíbe o abate de animais de rua e de companhia. O partido Pessoas Animais Natureza quer ampliar medida a todo o país.
Versão para impressão
É uma medida inédita a nível nacional. A Região Autónoma da Madeira acaba de publicar em Diário da República um decreto que proíbe o abate de animais de rua e de companhia. O partido Pessoas Animais Natureza já elogiou a medida e promete lutar para que seja ampliada a todo o país.
 
Em Portugal, já é crime maltratar animais desde que entrou em vigor, em 2014, o decreto de lei que criminaliza os maus-tratos contra os animais prevendo que “quem, sem motivo legítimo, infligir dor, sofrimento ou quaisquer outros maus-tratos físicos a um animal de companhia” seja “punido com pena de prisão até um ano” ou “pena de multa até 120 dias”. 
 
Mas a legislação madeirense vai mais longe. De acordo com o documento publicado esta quinta-feira em Diário da República, e que entra em vigor dentro de 30 dias, passa a ser proibido, na região da Madeira, “o abate de animais de companhia e errantes e adotar a esterilização como medida de controlo das populações de animais errantes”. 
 
Pena máxima de 44.890 euros

A pena máxima para quem cometer este crime pode oscilar entre os 3.740 euros e os 44.890 euros, conforme o infrator seja um particular ou uma empresa. 
 

“Com este decreto legislativo regional, a Região Autónoma da Madeira coloca-se na vanguarda da defesa e bem -estar dos animais de companhia e errantes”, diz o texto assinado por Ireneu Cabral Barreto, representante da República para a Região Autónoma da Madeira.

O partido Pessoas Animais e Natureza já manifestou, na redes sociais, o seu apoio ao “primeiro ato legislativo no nosso país a consagrar um novo, eficaz e digno, paradigma para o controlo da sobre população animal”.

E promete lutar por ampliar a medida a todo o país: “Depois do Orçamento do Estado de 2016 iremos mobilizar, com a vossa ajuda, para que esta realidade se aplique em todo o território nacional”, diz a mesma publicação feita na página do Facebook do partido.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close