Ambiente

Lisboa: 6 hectares com agricultura biológica e social

A Quinta das Carmelitas, em Carnide, abre ao público esta quinta-feira, às 10h00. Ali está a nascer um projeto de agricultura biológica, em meio urbano, que vai gerar postos de trabalho e formação para cidadãos com incapacidades ou em risco de exclus
Versão para impressão
A Quinta das Carmelitas, em Carnide, abre ao público esta quinta-feira, às 10h00. Ali está a nascer um projeto de agricultura social e biológica, em meio urbano, que vai gerar postos de trabalho e formação para cidadãos com incapacidades ou em risco de exclusão social. 
 
A recuperação da Quinta das Carmelitas é fruto de uma parceria entre a Câmara Municipal de Lisboa, a Cerci de Lisboa, a Cerci de Cascais e o Instituto da Segurança Social, resultante de um projeto do Orçamento Participativo de 2014. 
 
No âmbito do protocolo assinado entre estas entidades, a quinta foi sujeita a várias intervenções destinadas à revitalização de toda uma área com cerca de seis hectares que, entre outros espaços, conta agora com um grande parque hortícola e um caminho misto para peões e bicicletas. Foi ainda recuperado o sistema de rega e procedeu-se à demolição de equipamentos existentes obsoletos.
 
O resultado é um espaço verde "versátil onde o Município de Lisboa e os diferentes parceiros dinamizarão atividades ligadas à agricultura urbana direcionadas para o desenvolvimento de capacidades técnicas, para a interação com populações locais e para a sensibilização ambiental".

Agricultura social para pessoas com deficiência ou em risco de exclusão
 
Será dos primeiros projetos de agricultura social em meio urbano e em modo de produção biológico, que permitirá a médio prazo a criação de postos de trabalho na área da agricultura e formação para cidadãos com incapacidades ou em risco de exclusão social. 
 
Segundo a nota de imprensa da Câmara de Lisboa, prevê-se ainda a implantação de uma área onde famílias em risco extremo de pobreza poderão produzir os seus próprios alimentos, a implementação de atividades de horticultura terapêutica e a criação de um posto de venda de produtos hortícolas, com preços de produtor.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close