Em Destaque Turismo

Jet Lag: seis dicas para combater este transtorno sério

O jet lag é um problema sério que pode afetar o corpo, desde o aumento de peso até ao transtorno bipolar. É uma realidade da vida moderna. Vale a pena aprender como lidar com o problema sem depender de comprimidos para dormir.
Versão para impressão

 

O termo médico para o jet lag é «dessincronização». Esta perturbação acontece quando o nosso organismo é obrigado a adaptar o ritmo circadiano (relógio biológico) devido a viagens rápidas entre diferentes fusos horários. Temporariamente, o corpo “pensa” que está num fuso horário, embora esteja fisicamente noutro. Assim, fica cansado e confuso. A melhor forma de vencer o jet lag é fornecer ao corpo, de maneira rápida e clara, as informações necessárias sobre o novo fuso horário. E como se faz isso? Com uma boa dose de sono e de luz solar nos momentos certos. Essa preparação para o fuso horário do destino da viagem não deve começar quando aterramos, mas sim antes de descolar. A AirHelp e o Boas Notícias deixam aqui alguns truques para isso:

Sincronize o corpo e o cérebro com o sol

O nosso corpo e o nosso cérebro evoluíram para se sincronizarem com o sol, o que significa que o relógio interno pode ser facilmente influenciado pelo número de horas a que nos expomos à luz do dia. Os passageiros experientes sabem que voar para Oriente, mudando de fusos horários, é mais difícil do que voar para Ocidente – viajar para Nascente encurta os dias enquanto viajar para Poente aumenta-os – o que significa que o ritmo circadiano fica mais pressionado para conseguir acompanhar as exigências do horário real.

Max Lugavere, jornalista norte-americano de saúde e ciência, realizador do filme Bread Head e autor do livro Genius Foods (também à venda em Portugal), partilha a sua experiência nesta matéria: «Quando chego a um destino, se ainda há sol, saio e olho para o céu sem os óculos de sol – não diretamente para o sol, mas em direção ao céu, que mesmo num dia nublado é mais claro do que qualquer outra iluminação. No dia seguinte, saio assim que acordo e faço a mesma coisa. A luz solar ajuda a consolidar o ciclo de 24 horas do corpo».

Tome uma pequena quantidade de melatonina

A melatonina é uma hormona que comunica ao cérebro quando está na hora de relaxar e dormir. Tomar uma pequena quantidade, entre três e cinco miligramas, 30 minutos antes de ir para a cama pode ajudar o relógio biológico. Se tomar de manhã, engana o cérebro e fica com a sensação de que dormiu mais tempo. Mas cuidado, porque, como refere Lugavere, «essas hormonas produzidas naturalmente são facilmente suprimidas pela luz, pelo que é aconselhável minimizar a exposição a ecrãs muito brilhantes, pelo menos uma hora antes de ir dormir». Cuidado, portanto, com os filmes que vê a bordo do avião.

  • Vai viajar para o Oriente? Aproveite a luz da manhã e tome melatonina à noite para fazer avançar o relógio biológico.
  • Vai viajar para o Ocidente? Aproveite o pôr-do-sol e tome melatonina de manhã para rebobinar o relógio biológico.

Programe as refeições

A comida de avião até pode ser divertida, entregue em caixinhas e embalagens pequeninas, mas é má para a saúde – rica em hidratos de carbono de absorção rápida, óleos excessivamente processados e aditivos prejudiciais. Podemos evitar estes alimentos para suavizar o impacto do jet lag. Evite comida e cafeína durante os voos longos (mas beba muita água) e tome uma boa refeição (com uma chávena ou duas de café) na manhã seguinte à chegada (ou no momento na chegada, se for de manhã). Este procedimento pode reduzir significativamente a ocorrência de jet lag, conforme, aliás, ficou demonstrado num estudo do Argonne National Laboratory, um dos maiores e mais antigos laboratórios de investigação científica dos EUA.

Tome um duche frio

Para ajudar a acertar o relógio biológico, é importante adotar alguns procedimentos de manhã e à noite. Tomar um banho mais frio, por exemplo, ajuda a desencadear uma resposta hormonal semelhante à que ocorre quando acordamos (ideal para enganar o corpo quando viaja para Ocidente e precisa de esticar os dias). Faça isso quando estiver cansado, o frio fará com que o cérebro volte ao estado “online”. À noite, desligue o ar-condicionado e tome um banho morno. Sair do banho para uma sala mais fresca provoca um estado mais sonolento (pode ser uma ajuda quando viaja para Oriente e o relógio do quarto diz que é hora de ir para a cama, mas o relógio biológico ainda não chegou lá).

Chegue ao seu destino à noite

Uma ótima dica é comprar os bilhetes de avião para garantir que chega ao destino à noite. Dessa forma, é mais provável que adormeça rapidamente e acorde descansado.

Também é essencial definir o relógio para o fuso horário do destino, antes de viajar. Assim, prepara-se para a viagem, adaptando o corpo à rotina do seu próximo destino.

Invista em tecnologia

Eis algumas sugestões de tecnologia específicas que podem ajudar com o jet lag:

  • Neuroon – A primeira máscara de sono inteligente do mundo.
  • A máscara GloToSleep – Escurece suavemente a luz para ajudar a adormecer.
  • SeatGuru App – Ajuda-o a escolher os lugares longe da copa, dos sanitários e da parte de trás do avião, que são os mais incómodos.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close