Cultura

Itália: Desvendado mistério da cúpula de Florença

NULL
Versão para impressão
Após 40 anos de pesquisa, o arquiteto italiano Massimo Ricci descobriu, por fim, o segredo da cúpula da catedral de Florença. Desde 1425, ano em que começou a construção do monumento da autoria do génio renascentista Filippo Brunelleschi, que o método utilizado para suportar a enorme estrutura da Basílica de Santa María del Fiore permanecia por desvendar.
 
A descoberta foi relevada por Ricci numa conferência no Palazzo Vecchio, em Florença, transmitida em direto na página da National Geographic. Segundo o arquiteto, o grande truque utilizado por Brunelleschi foi dispor os tijolos observáveis no exterior da cúpula de uma forma diferente dos da ábobada interior – os que sustentam o peso da construção.
 
O objetivo terá sido iludir aqueles que olham o monumento a partir de fora. “Despistar e confundir as ideias dos outros era um traço característico da personalidade” do renascentista, afirmou Massimo Ricci, acrescentando que “ele achava divertido o facto de ninguém poder desvendar o seu segredo”.

Brunelleschi usou técnicas únicas
 

Porém, seis séculos depois, o mistério foi solucionado. Os tijolos interiores “estão colocados em diagonal, como a espinha de um peixe, sem utilizar material metálico, como argumentaram alguns investigadores do passado, e a cúpula segura-se só e graças a um sistema de cordas que permitia calcular a posição e o ângulo exatos onde colocar cada tijolo”, explicou o especialista italiano. 
 
Para prevenir eventuais imitações, Brunelleschi marcou ainda “a parte dos tijolos que ficava à superfície com um sulco, para fazer acreditar que foram dispostos em longitude e não lateralmente”. De acordo com Massimo Ricci, “um sistema único, que nunca mais foi repetido na história”. 
 
A descoberta do arquiteto e da sua equipa foi conseguida com recurso a tecnologias refinadas. Através de uma fissura que se abriu na abóbada, foi colocada uma sonda entre os tijolos com uma minúscula câmara que gravava tudo em seu redor, permitindo a Ricci conhecer o interior da estrutura.
 
Durante a apresentação, foram expostas maquetes das três gruas utilizadas para edificar a cúpula e também uma representação do barco com hélice que Brunelleschi inventou para transportar o material de construção do mar até à cidade, considerado por Massimo Ricci “outro exemplo do seu génio”.

[Notícia sugerida por Raquel Baêta]

 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close