Sociedade

Invisuais visitam Zoo de Lagos

A Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO) organizou uma visita ao Jardim Zoológico de Lagos, para que os invisuais pudessem explorar o mundo animal de uma maneira muito especial. Na visita participaram também não-cegos, dispostos a compr
Versão para impressão
A Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO) organizou uma visita ao Jardim Zoológico de Lagos, para que os invisuais pudessem explorar o mundo animal de uma maneira muito especial. Na visita participaram também não-cegos, dispostos a compreender as dificuldades com que se deparam os invisuais no seu dia-a-dia.

Para os invisuais da ACAPO, “ver” os animais do Zoo de Lagos significa tocar em exemplares de peluche dos animais, em penas e escamas de tartaruga, para que todos possam percepcionar cores, formas e dimensões, mesmo às escuras, experienciando “os bocados de natureza” que aquele espaço algarvio tem para oferecer.

O casal Alda e Miguel Moreira também participou na visita. Sendo não-cegos, confessaram ao jornal Expresso que a experiência foi algo intimidante: “É um bocado assustador, porque eu preciso de ter o controlo sobre tudo e, de repente, não consigo fazer nada”, disse Alda. 
 
O presidente da ACAPO-Algarve, o jovem de 21 anos Diogo Costa, relembra que “é importante que as pessoas percebam que ser cego não é só fechar os olhos, é utilizar os outros sentidos para se poder ver”.

Para reforçar a ideia, o casal de não-cegos participou num jantar “às escuras”, tendo jantado de olhos vendados. O desafio tornou-se mais difícil, com alguns a comerem ovos de cordoniz com a casca, a furarem pacotes de manteiga com o garfo e a pedirem comida e bebida aos jornalistas, em vez de optarem pelos empregados de mesa.

[Notícia sugerida pela utilizadora Maria José Oliveira]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close