Negócios e Empreendorismo

Investimento vai promover granito de Ponte de Lima

A Câmara Municipal de Ponte de Lima apresentou, esta terça-feira, um novo projeto, no valor de 400 mil euros, que será dinamizado com o objetivo de promover, dentro e fora de Portugal, o granito e a sua produção.
Versão para impressão
A Câmara Municipal de Ponte de Lima apresentou, esta terça-feira, um novo projeto, no valor de 400 mil euros, que será dinamizado com o objetivo de promover o granito e a sua produção, uma atividade típica da região minhota e que, naquela vila, envolve mais de 30 empresas de várias dimensões.

Em declarações à Lusa, Victor Mendes, presidente da autarquia, explicou que o projeto “Granito das Pedras Finas de Ponte de Lima” tem como finalidade “afirmar” aquela atividade através da “valorização e definição de novos produtos”, mas também da conquista de novos mercados, dentro e fora de Portugal, colocando-se o granito de Ponte de Lima “como um produto de qualidade e certificado”.

O projeto, que o autarca apresentou publicamente, pretende promover a dinâmica económica do Minho na produção do granito e conta ainda com o apoio do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, dispondo de 330 mil euros de comparticipação comunitária em sequência de uma candidatura já aprovada.

Entre as ações previstas está a certificação do granito e a afirmação comercial da marca “Granito das Pedras Finas de Ponte de Lima” por intermédio da sua promoção nacional e internacional, nomeadamente com a realização, naquele concelho, da primeira Feira do Granito, já em Maio do próximo ano.

Além disso, o programa pretende apoiar a conceção de novas aplicações e soluções de design utilizando o granito local, “nomeadamente no mobiliário urbano”, procurando-se “aliar produtos inovadores à tradição do granito”, declarou Victor Mendes.

Polo empresarial exclusivo para o setor do granito

Previsto está igualmente o apoio a ações com vista à promoção da gestão integrada, ambiental e paisagística das pedreiras abandonadas no concelho, bem como a instalação (que já está a decorrer) de um polo empresarial dedicado exclusivamente ao setor do granito, de forma a “tirar da berma da estrada” a sua atividade de extração e transformação de granito.

“Queremos instalar essas empresas em condições condignas, respeitando as normas ambientais, de ruído e de segurança”, garantiu o edil, que avançou que os terrenos necessários estão livres desde 2011, o que permite “uma alteração simplificada” do Plano Diretor Municipal para depois dar início à intervenção em Arcozelo, numa área de cerca de 15 hectares, por via de um plano de urbanização e um loteamento.

Ponte de Lima deverá ainda vir a ter, futuramente, um parque temático do granito, uma forma de valorizar a atividade económica, mas também de potenciar o produto como atração turística regional.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close