Saúde

Investigadora portuguesa pode ajudar SNS a poupar

Sandra Garcês, reumatologista do Hospital Garcia da Horta, em Almada, desenvolveu um modelo de otimização terapêutica que promete ajudar o Serviço Nacional de Saúde a poupar até 20 milhões de euros por ano.
Versão para impressão
Sandra Garcês, reumatologista do Hospital Garcia da Horta, em Almada, desenvolveu um modelo de otimização terapêutica que promete ajudar o Serviço Nacional de Saúde a poupar até 20 milhões de euros por ano. 

Um algoritmo que pode fazer a diferença. A reumatologista Sandra Garcês, vencedora do Prémio Investigação Clínica da Pfizer desenvolveu um algoritmo para otimizar a terapêutica a doentes com artrite reumatoide, patologia que afeta, principalmente, as articulações.
 
Em declarações à Lusa, a médica do Hospital Garcia da Horta, disse acreditar que com este método é possível fazer um tratamento eficaz e personalizado aos doentes e poupar  20 milhões de euros anuais no Serviço Nacional de Saúde.
 
O algoritmo, “de apoio à decisão clínica”, avalia a quantidade de medicamento no sangue e a presença de anticorpos contra fármacos biológicos bloqueadores de moléculas inflamatórias. 
 
Ao longo de um ano, o modelo foi testado em 105 doentes que tiveram uma “probabilidade de resposta à terapêutica cerca de dez vezes superior”, em relação a outros pacientes.
 
Sandra Garcês explica que o algoritmo pode ser aplicado a outras doenças crónicas inflamatórias, também elas incapacitantes, que são tratadas com os mesmos medicamentos, como as espondilartrites – artrite reativa, artrite da psoríase – e as artrites associadas a doenças inflamatórias do intestino, colite ulcerosa e doença de Crohn.
 
De acordo com a investigadora, muitos dos doentes, que respondem bem à terapêutica, têm sem necessidade “concentrações plasmáticas de fármaco muito elevadas, muito superiores às que estão preconizadas”.
 
A investigação do algoritmo iniciou-se em 2008 no âmbito de um programa de doutoramento financiado pelo Instituto Gulbenkian de Ciência. O próximo passo vai ser testar e validar a dose mínima de medicamentos para cada doente. 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close