Em Destaque Saúde

Investigadora portuguesa ajuda crianças

O estudo quer poupar dores e dar alegria. Ver filmes pode evitar anestesia.
Versão para impressão
por redação

Cátia Águas, uma radioterapeuta e dosimetrista, é responsável por um estudo em que refere que ver filmes pode ser uma boa anestesia para as crianças com cancro, sujeitas a radioterapia.

A investigação diz que a criança, quando está no interior da máquina de radioterapia, se vir um filme no qual gosta é poupada a dezenas de doses de anestesia.

O estudo da especialista que trabalha nas clinicas universitárias de São Lucas, em Bruxelas, foi feito com base na observação de 12 crianças, de idades entre um ano e seis anos. Alguns foram tratados antes do projetor de vídeo ser instalado na máquina onde decorre a radioterapia e outros foram tratados já com o projetor a funcionar. Este método surge para manter as crianças quietas durante as sessões e os tratamentos costumam ser diários.

A investigação foi apresentada numa conferência da Sociedade Europeia de Radioterapia e Oncologia, em Viena, Áustria.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close