Desporto

Imprensa mundial destaca forcados femininos nacionais

NULL
Versão para impressão
Uma extensa e elogiosa reportagem sobre o único grupo de forcados femininos de Portugal, elaborada pelo jornalista Thomas Cabral e com fotografias de Patricia de Melo Moreira, ambos da Agência France Press (AFP), está a ser amplamente divulgada na imprensa internacional.

Susana Frieza, de apenas 17 anos, é a estrela principal desta reportagem. Afinal, foi ela que fundou o único grupo feminino de forcados – grupo que o jornalista descreve como sendo composto por “lutadores de touros que enfrentam o animal com as suas próprias mãos” – do nosso país.

Natural e residente em Benavente, a jovem explica à AFP que quando se enfrenta o touro “sente-se sempre medo, mas depois aprende-se a controlar as emoções e torna-se fácil”.

O jornalista conta que Susana Frieza vem de uma família onde o pai e o irmão também são forcados tendo enfrentado o seu primeiro touro aos 12 anos de idade. Para surpresa geral, a menina conseguiu com sucesso agarrar o animal.

Desde aí, Susana não consegue resistir à “adrenalina” de olhar nos olhos do touro e decidiu, por isso, montar um grupo de forcados feminino cuja reputação, segundo a AFP, tem vindo a crescer um pouco por todo o país.

Na reportagem, Thomas defende que a tourada portuguesa “é muito diferente e muito menos violenta” do que a versão espanhola, onde o touro é morto em plena arena.

Na tradição portuguesa, oito forcados enfrentam o touro – cujos cornos estão protegidos com cabedal – “com as mãos despidas”, sublinha.

Clique AQUI para aceder ao site oficial dos forcados femininos e AQUI para ver o texto e as fotos da AFP.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close