Ciência

Ilha de Santa Maria recebe estação do projeto Galileo

A ilha de Santa Maria, nos Açores, vai receber uma estação do projeto Galileo, o sistema de navegação por satélite lançado pela União Europeia, que estava também a ser disputada pelos arquipélagos da Madeira e das Canárias.
Versão para impressão
A ilha de Santa Maria, nos Açores, vai receber uma estação do projeto Galileo, o sistema de navegação por satélite lançado pela União Europeia, que estava também a ser disputada pelos arquipélagos da Madeira e das Canárias.
 
Em declarações à Lusa, José Contente, secretário regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos, defendeu que “a instalação de uma GSS (Galileo Sensor Station) em Santa Maria reforça a criação de um 'cluster' de tecnologias espaciais na ilha'.
 
Santa Maria já é, aliás, uma região de relevo nesta área, tendo em funcionamento no seu território a única Estação de Rastreio da Agência Espacial Europeia (ESA) existente em Portugal e o Centro de Monitorização do Atlântico e estando, atualmente, a instalar uma estação da Rede Atlântica de Estações Geodinâmicas e Espaciais. 
 
A ilha portuguesa venceu o concurso para a instalação da GSS num dos três arquipélagos (Açores, Madeira ou Canárias) com a proposta apresentada pela empresa EDISOFT, vitória que foi anunciada pelo Jornal Oficial da União Europeia.
 
O projeto em causa envolve um investimento que ascende a um milhão de euros e inclui a prestação de serviços e o fornecimento da infraestrutura necessária à implementação e funcionamento da estação. 

Galileo deverá começar a operar em 2013
 

Além disso, a ilha de Santa Maria será também responsável pelo fornecimento de consumíveis associados ao funcionamento e manutenção da GSS, a manutenção da infra-estrutura e a cedência de mão-de-obra qualificada para apoiar as equipas de integração e verificação da montagem da estação. 
 
O Galileo é o sistema de navegação por satélite da União Europeia, cujos primeiros sinais foram transmitidos a 12 de Janeiro de 2006 pelo satélite GIOVE-A, colocado em órbita a 28 de Dezembro do ano anterior.
 
O sistema europeu, que incluirá 30 satélites, deverá proporcionar maior precisão e maior segurança, além de estar menos sujeito a problemas, já que terá capacidade para testar automaticamente a sua integridade.
 
Espera-se que o Galileo, cujos centros de controlo estão instalados na Alemanha e em Itália, comece a operar em 2013, embora só vá estar concluído e em pleno funcionamento no final da década.

[Notícia sugerida por Bruno Melo, Maria Manuela Mendes e David Ferreira]

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close