Em Destaque Nutrição

Idosos portugueses testam tecnologia ‘capacitadora’ que ajuda a comer melhor

O Cordon Gris foi desenvolvido em parte por investigadores portugueses que criaram um algoritmo que recomenda refeições baseadas nas necessidades de cada pessoa. Os testes piloto em Portugal terminaram este mês.
Versão para impressão

“Que tal um bacalhau cozido para o jantar? É uma refeição equilibrada e nutritiva, tipicamente portuguesa como gosta, e os ingredientes serão entregues à sua porta.”

Podia ser um amigo a falar, mas este ‘companheiro’ é uma tecnologia inovadora que promete fazer a diferença na vida dos idosos, incentivando-os a comer de forma mais saudável. A solução chama-se Cordon Gris e, através do processamento inteligente de dados, este ‘companheiro’ reúne a informação relevante para uma dieta saudável, e oferece recomendações personalizadas ao utilizador.

Foi esta a realidade vivida por cerca de 30 idosos, utentes da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, que durante os últimos 6 meses participaram no piloto do Cordon Gris. “Foi uma experiência nova, inesperada. Fui aprendendo. Ao início não acreditava muito no resultado final. Mas valeu a pena!”, afirma uma das participantes, de 75 anos.

“Foi maravilhoso participar, fazer refeições mais saudáveis e mais em conta, e acho que deve ser um projeto a repetir”, diz outra das voluntárias, de 79 anos, que testou a tecnologia.

Estes testes pilotos foram possíveis graças à tecnologia desenvolvida no centro de investigação FhP-AICOS (Fraunhofer Portugal AICOS), em parceria com a SONAE MC e a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Em muitos países, uma das principais causas de fragilidade em idosos é a malnutrição, o que pode ter consequências sérias para a saúde e independência destas pessoas. Foi a pensar neste problema que os investigadores portugueses desenvolveram o Cordon Gris, um software aliado a uma app capacitadora para encorajar os idosos a adotarem hábitos alimentares mais saudáveis.

O software recolhe informação de diferentes fontes, como a monitorização de atividade física, tabelas de composição de alimentos, e dados de operadores de retalho. Ao analisar toda esta informação, gera recomendações que conjugam necessidades nutricionais, gostos pessoais e a disponibilidade de ingredientes, e até efetua a compra e encomenda de ingredientes e refeições pré-preparadas, através da integração com o Continente online.

O projeto Cordon Gris, além dos parceiros nacionais, conta ainda com uma rede de empresas multinacional, da qual fazem parte a Red Ninja Studios e a Can Cook, do Reino Unido, assim como a Unie KBO, dos Países Baixos, para a implementação do software e distribuição de alimentos nos respetivos países. A tecnologia está ainda a ser testada nos Países Baixos e Reino Unido. O próximo passo será entrevistar os participantes de modo a avaliar o seu impacto e perceber como a solução pode ser melhorada no futuro.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close