Mundo

Hungria: Sem-abrigo ganha lotaria e ajuda caridade

Na Hungria, um sem-abrigo apostou as últimas moedas que ainda tinha no bolso num bilhete da lotaria e foi premiado com mais de 2 milhões de euros. Apesar da sua condição, o homem de 55 anos planeia investir grande parte do valor na ajuda a toxicodepe
Versão para impressão
Na Hungria, um sem-abrigo apostou as últimas moedas que ainda tinha no bolso num bilhete da lotaria e foi premiado com mais de 2 milhões de euros. Apesar da sua condição, o homem de 55 anos planeia investir grande parte do valor na ajuda a toxicodependentes e mulheres vítimas de violação.
 
Em Setembro, Lászlo Andraschek ia a caminho de mais um encontro de alcoólicos quando parou num quiosque de uma estação ferroviária, em Budapeste, para apostar os últimos trocos que tinha guardado num bilhete da lotaria. “Lembro-me que, na altura, só disse seis números e a senhora ao balcão avisou-me que era preciso mais um”, conta, citado pelo The Guardian. “Então disse-lhe, ao calhas, para meter o 24, até porque não importava para nada”.
 
Desempregado, endividado e a preparar-se para mais um ano a viver na rua, o sem-abrigo viu a vida ganhar novos contornos quando, inesperadamente, ganhou aquele que é um dos maiores prémios entregues na Hungria. No entanto, o feito passou despercebido até agora, com o homem a fazer um grande donativo a uma pensão de apoio a sem-abrigo. 
 
Andraschek conta que a primeira coisa a fazer foi saldar as dívidas que tinha e, logo de seguida, pedalar até um 'stand' automóvel para comprar um carro para os filhos. Desde então, já adquiriu também apartamentos para cada um dos seus três filhos, saldou dívidas de familiares, estando, agora, a fazer planos para visitar Itália.
 
Ainda assim, os planos desde húngaro vão ainda mais longe com a criação de uma instituição de apoio a toxicodependentes e mulheres vítimas de abuso sexual. “Posso ter ficado rico, mas não me tornei uma pessoa diferente. Posso ter capacidade para comprar uma televisão grande, mas isso não faz com que vá comprar três só porque sim”, afirma Lászlo.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close