Mundo

HIV: norma combate discriminação no trabalho

A Organização Internacional do Trabalho (OIT) aprovou esta quinta-feira a primeira resolução internacional de direitos humanos no que toca ao vírus da imunodeficiência humana (VIH) e a sida e o mundo do trabalho.
Versão para impressão
A Organização Internacional do Trabalho (OIT) aprovou esta quinta-feira a primeira resolução internacional de direitos humanos no que toca ao vírus da imunodeficiência humana (VIH) e a sida e o mundo do trabalho.

Para fomentar a integração dos seropositivos no trabalho e proibir práticas discriminatórias durante a contratação, a OIT lançou uma recomendação que, embora não seja vinculante, obriga os parlamentares dos 178 Estados membros da OIT a debater o texto e propor medidas que façam valer os direitos dos doentes de Sida no mundo do trabalho.

A OIT pretende, assim, “encontrar a forma de fazer frente ao estigma e à discriminação que ainda geram a supressão de empregos e dificultam o acesso de pessoas que vivem com o HIV”, explicou à AFP Josée Laporte, responsável pelos programas da OIT sobre a Sida.

O objetivo desta nova resolução passa também por estimular um maior envolvimento das empresas na promoção do “acesso universal à prevenção, ao tratamento e ao apoio no combate ao VIH e à sida”.

Nesse sentido, A OIT recomenda aos empresários o desenvolvimento de formações específicas para seropositivos, já que estes, devido à doença, não podem cumprir os seus horários ou determinadas funções.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close