Negócios e Empreendorismo

Grupo Nogueira adquire Alisuper e salva 360 empregos

Depois de uma luta que durou dois anos e meio, a aquisição da Alisuper por parte do Grupo Nogueira concretizou-se em Fevereiro e vai permitir salvar 57 lojas e criar 360 empregos.
Versão para impressão
Depois de uma luta que durou dois anos e meio, a aquisição da Alisuper por parte do Grupo Nogueira concretizou-se em Fevereiro e vai permitir salvar 57 lojas e criar 360 empregos. Duas das novas lojas da cadeia já abriram, no concelho de Loulé.
 
O Grupo Nogueira, que opera nos mercados das frutas e hortícolas há cerca de 25 anos, adquiriu por 26 milhões de euros o Grupo Alicoop/Alisuper, de Silves, mantendo a maioria dos trabalhadores.
 
Em declarações à agência Lusa, o empresário José Nogueira garantiu que “no total serão criados cerca de 360 postos de trabalho, preenchidos na sua maioria por trabalhadores que já faziam parte do grupo”.
 
O empresário acrescentou que “durante o Verão serão criados mais alguns postos de trabalho” na região que regista a maior taxa de desemprego do País.
 
A operação que formalizou a compra do Grupo Alicoop – cooperativa de produtos alimentares de Silves, decorreu em Fevereiro passado, depois da Caixa Geral de Depósitos e do Montepio terem viabilizado as linhas de crédito.
 
José Nogueira reconheceu que “não foi um negócio fácil”, acrescentando que existe “um compromisso de saneamento financeiro do passivo, incluindo a dívida assumida por alguns trabalhadores ao banco BPN”.
 
“Assumimos as responsabilidades financeiras que esses trabalhadores tinham para com o banco BPN, empréstimos contraídos numa tentativa de salvar a anterior empresa”, destacou.
 
Insolvência
 
O grupo Alicoop entrou em processo de insolvência em Agosto de 2009, com um passivo acumulado de cerca de 80 milhões de euros, tendo encerrado a sua cadeia de supermercados no início de maio de 2010, para não agravar o passivo.
 
Em Julho de 2010, o Tribunal de Silves aprovou um plano de viabilização apresentado pelos trabalhadores, mas as dificuldades de financiamento inviabilizaram a sua concretização.
 
Segundo o responsável pelo Grupo Nogueira, cerca de dois anos depois, as lojas Alisuper reabrem ao público, “com linhas modernas e com um novo logotipo”.  “É um corte com o passado e uma aposta para o futuro”, sublinhou. 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close