Ambiente

Greenpeace quer travar pesca no Ártico

Depois de uma expedição ao Ártico, onde documentou os ecossistemas marinhos, a Greenpeace pediu uma moratória internacional que impeça as frotas pesqueiras de fazer a sua trajetória naquele oceano.
Versão para impressão
Depois de uma expedição ao Ártico, onde documentou os ecossistemas marinhos, a Greenpeace pediu uma moratória internacional que impeça as frotas pesqueiras de fazer a sua trajetória naquele oceano.

“A Greenpeace pede proteção imediata destas águas até que seja adoptado um regime de gestão internacional que protege efectivamente o oceano Árctico,” afirmou Frida Bengtsson, da campanha dos oceanos da Greenpeace Nórdica, em comunicado.

“Qualquer pescaria que esteja a emergir neste oceano deve ser imediatamente proibida até que a comunidade científica tenha oportunidade de investigar este ecossistema e a forma como está a ser afectado pelas alterações climáticas”, defende a organização ambientalista.

De acordo com a Greenpeace, estes mares podem servir de viveiros para as espécies que estão em perigo, como o bacalhau. Lanka Horstink, responsável pela campanha de oceanos da Greenpeace em Portugal, afirma que “com os cientistas a alertar para o colapso iminente da maioria dos stocks de bacalhau existentes, é fundamental proteger o último refúgio desta espécie dominante no mercado de peixe português, recusando o peixe proveniente deste território ou bacalhau que tenha sido capturado por arrasto de fundo”.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close