Sociedade

Gestão: Mestrados portugueses entre melhores do mundo

A oferta formativa ao nível de mestrados em Portugal está novamente em destaque a nível internacional. Os mestrados em gestão da Universidade Católica e da Universidade Nova de Lisboa fazem parte do novo "ranking" do Financial Times.
Versão para impressão
A oferta formativa ao nível de mestrados em Portugal está novamente em destaque a nível internacional. Os mestrados em gestão da Universidade Católica Portuguesa e da Universidade Nova de Lisboa fazem parte do “ranking” de 2013 do jornal Financial Times (FT) que, todos os anos, lista as 70 melhores opções nesta área.
 
Este ano, a lista é liderada pela Universidade de St. Gallen, na Suíça, que manteve a liderança que já tinha garantido em 2012. No segundo lugar do pódio aparece o mestrado ESCP Europe Master in Management, organizado de forma conjunta por França, Reino Unido, Alemanha, Espanha e Itália, ao passo que a terceira posição pertence ao Master of Science in Management da WHU Beisheim, na Alemanha.
 
A Universidade Católica toma as rédeas da representação portuguesa no ranking no que toca a mestrados em gestão criados de raiz, ocupando a 52ª posição e assinalando, assim, uma subida de 12 lugares face ao que se verificou no ano anterior.
 
Já a Nova School of Business & Economics (Nova SBE, a Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa) surge dois lugares depois, no 54º posto, que partilha com uma instituição francesa, a IAE Aix-en-Provence da Aix-Marseille University GSM. Neste caso, pelo contrário, observou-se uma descida de quatro lugares em relação a 2012. 
 
Apesar disso, a Nova SBE está também em destaque por ser uma das instituições que lecionam aquele que o FT considera o 7º melhor mestrado em gestão, criado pela rede CEMS, uma aliança global que reúne dezenas de universidades e empresas com o objetivo de formar gestores de topo por intermédio de uma formação especializada. 
 
Segundo o jornal britânico, o referido mestrado da CEMS, que, entre outras universidades, pode ser frequentado na Nova, é o que oferece o terceiro melhor investimento face ao retorno previsto, garantindo aos mestres ordenados anuais superiores a 46 mil euros e uma taxa de empregabilidade próxima dos 90% ao fim de três meses. 
 
No que respeita aos mestrados criados de raiz pelas instituições, os salários são mais modestos – os ordenados anuais estão abaixo dos 30 mil euros -, mas o curso da Nova SBE garante um maior retorno face ao investimento na formação do que o da Católica. Por outro lado, o mestrado lecionado nesta última assegura uma taxa de empregabilidade de 99% após três meses. 

Clique AQUI para aceder ao ranking completo (em inglês).

Notícia sugerida por Maria Pandina, Maria da Luz, Vítor Fernandes, Elsa Martins, David Ferreira e Elsa Fonseca

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close