Ambiente

Gaia: Abutre-preto recolhido volta à natureza

NULL
Versão para impressão

A viver aos cuidados do Parque Biológico de Gaia e do Centro de Estudos e Recuperação de Animais Selvagens de Castelo Branco (CERAS) desde que foi recolhido em Novembro por se encontrar ferida, o abutre-preto, uma ave rara em Portugal, foi finalmente devolvido à natureza e saiu em liberdade.

“Entregaram-no no Parque Biológico em Novembro. Após um mês bastante debilitado, entendemos que o CERAS era o local ideal para o enviar para terminar a sua recuperação”, relembra Vanessa Soeiro.

“Esteve a socializar com outros animais, a exercitar voo, a treinar e a exercitar-se fisicamente para estar na melhor condição física. Aumentou peso e agora está em excelentes condições para ser devolvida”, conta Samuel Infante, dirigente da Quercus de Castelo Branco à reportagem da RTP.

Para a libertação, o abutre-preto foi anilhado e marcado por um sistema inovador que permite segui-lo à distância, feita na asa, como se fosse mais uma pena.

A par dos técnicos do CERAS, também a veterinária que tratou do abutre-preto assim que este chegou ao Parque Biológico de Gaia quis estar presente no dia da libertação.

Com um voo único, a ave com uma envergadura de asa de três metros e cerca de 12 quilos voltou assim para onde pertence, para a natureza.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close