Espetáculos e Exposições

FMM: 35 concertos de música do mundo em Sines

NULL
Versão para impressão
O Festival Músicas do Mundo regressa à cidade de Sines em julho, com espetáculos nos dois últimos fins de semana do mês (22 a 24 e 27 a 30). São 35 espetáculos de 23 países que vão animar os palcos do Castelo medieval e da Praia Vasco da Gama.
 
Ao longo de sete dias de música, Sines transporta o seu público numa viagem pelos sons do planeta. Das harmonias primordiais da Rússia asiática à música urbana da África do Sul, da rebetika grega ao maloya da Ilha de Reunião, do gnawa marroquino ao flamenco extremenho, o FMM 2011 mostra o mundo musical em toda a sua diversidade.
 
Num programa que a organização considera, em comunicado, “um dos mais fortes e equilibrados de sempre”, são destaques a presença em Sines do projeto Congotronics vs. Rockers, com 10 músicos da série Congotronics e 10 músicos da cena rock alternativa, no dia 23 de Julho, e o concerto de encerramento do Castelo, no dia 30 de Julho, com a dupla lendária do reggae, Sly & Robbie, acompanhada pelo cantor Junior Reid.
 
O senegalês Cheikh Lô, um dos maiores músicos africanos da atualidade, o ganês Ebo Taylor, figura patriarcal do highlife e do afrobeat, o projeto Desert Slide, com Vishwa Mohan Bhatt, um dos mais reconhecidos músicos da Índia, e os alemães Dissidenten, banda fundamental para a fundação do movimento “worldbeat”, são outros nomes que merecem menção especial.
 
Em contraponto, volta a abrir-se espaço aos artistas emergentes, como os palestinos Le Trio Joubran, o chinês Mamer, o ganês Blitz the Ambassador ou os suíços Mama Rosin, mostrando a capacidade de renovação das músicas de raiz tradicional e dando espaço a alguns dos artistas mais promissores das músicas do mundo.
 
A edição de 2011 aposta também no reforço da programação de música portuguesa, sendo de assinalar a estreia de dois expoentes da música com raízes no Alentejo, António Chainho e António Zambujo, no Castelo de Sines. O palco da praia terá este ano uma vocação redobrada de descoberta, sendo privilegiada a música portuguesa, nova e a merecer público mais alargado.
 
As músicas da África lusófona, do Brasil, da Galiza e da Extremadura espanhola, próximas mas universais, são representadas por alguns dos artistas mais bem-sucedidos do último ano, casos do cabo-verdiano Mário Lúcio e da galega Mercedes Peón, cujos novos discos ocuparam durante semanas lugares cimeiros nos “charts” europeus de músicas do mundo em 2010 e 2011.

Clique AQUI para aceder ao site oficial do FMM.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close