Gastronomia

EUA rendidos aos bolos lêvedos dos Açores

Os bolos lêvedos dos Açores estão a fazer sucesso nos Estados Unidos. De acordo com o jornal norte-americano Huffington Post, os bolos, conhecidos como "portuguese muffins" em terras norte-americanas, podem ultrapassar o tradicional 'muffin' inglês.
Versão para impressão
Os bolos lêvedos dos Açores estão a fazer sucesso nos Estados Unidos. De acordo com o jornal norte-americano Huffington Post, os bolos, conhecidos como “portuguese muffins” em terras norte-americanas, “podem ultrapassar o tradicional 'muffin' inglês a qualquer manhã da semana”.
 
“Os bolos lêvedos são mais resistentes do que os 'muffins' ingleses e não se desfazem tão facilmente, o que os torna ótimos para sanduíches mas também ‘snacks’”, escreve o autor do artigo publicado no Huffington Post sobre os bolos portugueses. 
 
Os bolos lêvedos, que têm uma forma cilíndrica, são adocicados e têm uma massa porosa, foram produzidos nos Estados Unidos pela primeira vez em 1975, na cidade de Fall River, Massachusetts, por Tibério e Leonore Lopes, um casal açoriano.
 
“A minha avó percebeu que não havia ninguém a fazer bolos lêvedos e deu a ideia aos meus pais, que começaram a padaria”, lembra um filho do casal, Dave Lopes, em entrevista à agência Lusa.
 
Atualmente, Dave e o irmão gerem a padaria “Central Bakery”, que tem clientes em Massachusetts, Rhode Island, Nova Jérsia, Vermont, Virginia, Nova Iorque, Florida, Califórnia.
 
A padaria vende diretamente para supermercados e restaurantes, mas tem também contratos com grandes cadeias de distribuição norte-americanos, como a Cisco, a US Foods e a Reinhart.
 
“Ao contrário dos 'muffins' ingleses, os portugueses podem suportar o peso de uma empada de carne com todas as coberturas, e a sua circunferência é maior permite um melhor ajuste”, descreve a publicação norte-americana.
 
Ao contrário dos açorianos, que comem o pão normalmente torrado e com manteiga, os norte-americanos usam-no em sandes e até hambúrgueres.

A Central Bakery decidiu aproveitar esta característica do pão e, face à procura, começou a comercializá-lo como “'muffin'de três refeições, porque pode comer-se de manhã, ao almoço e ao jantar.”
 
Quanto ao nome, Dave explica que a própria designação “portuguese muffin” começou ao balcão da sua padaria, onde “os americanos tinham dificuldade em dizer bolo lêvedo e começaram a chamar-lhe 'portuguese muffin', por também ter um sabor adocicado.”
 
“Apesar de não serem tão ubíquos como os ingleses, o seu tempo chegará. Depois de os provar, percebe-se que são seriamente subvalorizados”, conclui o responsável da Central Bakery.

Clique AQUI para ler o artigo do Huffington Post sobre os bolos lêvedos (em inglês).

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close