Sociedade

EUA querem ter mais alunos a estudar em Portugal

Os EUA querem multiplicar o número de alunos norte-americanos a estudar em Portugal, transformando Lisboa numa ponte para o mundo lusófono.
Versão para impressão
Os EUA querem multiplicar o número de alunos norte-americanos a estudar em Portugal. Com esse objetivo, a Universidade de Massachusetts prepara-se para lançar um programa de estudos usando o país como um “pólo” universitário que construa uma ponte para o mundo da lusofonia.
 
O programa Study Abroad “UMass Lisbon” foi apresentado publicamente esta terça-feira e vai envolver todas as faculdades desta grande universidade norte-americana, de acordo com informações avançadas por Michael Baum, presidente do departamento de Ciência Política daquela instituição de ensino, à agência Lusa.
 
“Gostávamos de aumentar drasticamente o número de alunos norte-americanos a escolher Portugal como destino para estudar no estrangeiro”, confessa o responsável, que acrescenta que “quando se olha para o número dos que estudam em Espanha, por exemplo, a diferença é desproporcionalmente baixa para Portugal”. 
 
Baum assume que o mais difícil “é pôr Portugal no radar dos alunos norte-americanos a considerar estudar no estrangeiro, uma vez que a maioria considera, como é natural, outros países anglófonos, Itália ou Espanha. Ainda assim, Baum diz estar confiante em relação ao programa, acreditando que este “vai crescer com o passa-palavra” logo que seja atingida uma “massa crítica” de alunos a estudar na capital portuguesa.
 
A Universidade de Massachusetts terá como parceiro o ISCTE e a esperança é a de que “tornando Lisboa no nosso pólo, o mundo lusófono se torne mais acessível aos nossos alunos, criando assim elos mais fortes entre as economias dos Estados Unidos, União Europeia, Brasil, Angola, Moçambique e outras economias emergentes em rápido crescimento”, adianta Michael Baum.

Lisboa é “incrivelmente encantadora”
 
O presidente fez ainda questão de salientar que “apesar de todos os horrores da crise da zona euro”, Lisboa “continua a ser uma cidade incrivelmente encantadora, com infraestruturas de primeira”, o que a torna uma escolha de qualidade para os jovens norte-americanos.
 
Com cinco “campus” e 66 mil alunos, a Universidade de Massachusetts serve um Estado onde vive um grande número de portugueses e luso-descendentes, bem como brasileiros e cabo-verdianos. Além dos próprios alunos da instituição, também alunos de outras universidades poderão participar no programa por períodos de um verão, um semestre ou um ano letivo.
 
O programa conta com o apoio da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD), o maior patrocinador da iniciativa, e da TAP, que vai disponibilizar tarifas especiais Newark-Lisboa aos estudantes dos EUA. O primeiro grupo, de menos de 10 alunos, deverá chegar à cidade portuguesa no Outono.
 
Desde 2011 que a Universidade de Massachusetts tem um programa de estudos de verão em Lisboa, que vai continuar até no próximo ano letivo ser integrado no recém-criado UMass Lisbon.

[Notícia sugerida por Maria Manuela Mendes]

 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close