Mundo

EUA: Professora salvou turma inteira do massacre

É mais um exemplo de esperança e coragem a emergir de uma tragédia. Durante o tiroteio ocorrido numa escola primária nos EUA, que matou 20 crianças e vários docentes, Kaitlin Roig, de 29 anos, salvou a sua turma inteira.
Versão para impressão
É mais um exemplo de esperança e coragem a emergir de uma tragédia. Durante o tiroteio ocorrido na sexta-feira passada numa escola primária em Newtown, nos EUA, que causou a morte de 20 crianças e vários docentes, Kaitlin Roig, uma professora de 29 anos, salvou a sua turma de 15 alunos escondendo-se com eles numa casa de banho até à chegada da polícia.
 
Enquanto o atirador, Adam Lanza, espalhava o terror no interior da escola, Roig apressou-se em colocar as crianças em segurança, fechando-se com todas elas num dos cubículos da casa de banho e pedindo-lhes que não fizessem barulho. Depois, colocou uma prateleira à frente da porta e apagou as luzes, bloqueando a entrada.
 
“Disse-lhes que havia pessoas más lá fora e pedi-lhes para esperarem pelas pessoas boas, que estavam a chegar”, contou a professora numa entrevista emocionada à ABC News, confessando que, por momentos, temeu pelas vidas de todos e decidiu dizer aos alunos que os adorava, para que estas pudessem ser as últimas palavras que ouviriam.
 
Segundo Roig, as crianças “diziam que não queriam morrer e que não queriam ficar sem Natal”, mas foram muito corajosas. “Portaram-se muito bem. Um deles até disse que podíamos sair para ver o que se passava e que ele ia à frente porque sabia karaté”, relembrou.

Professores foram nomeados heróis nacionais

 
Passado algum tempo a polícia acabou por chegar para os resgatar, mas a professora primária recusou destrancar-se, mesmo depois de os agentes lhe mostrarem os seus distintivos por baixo da porta, com receio de que se tratasse de um truque do assassino.
 
“Não acreditei neles. Disse-lhes que se fossem polícias iam conseguir encontrar a chave. Conseguiram e depois destrancaram a porta”, acrescentou Roig, que, a par de várias colegas (algumas das quais perderam a vida a tentar proteger os alunos), foi oficialmente nomeada heroína nacional pelos EUA. 
 
Recorde-se que, numa das suas visitas a Newtown depois do massacre, o presidente norte-americano, Barack Obama, louvou a bravura dos professores e do pessoal escolar.

“Eles comportaram-se como todos desejamos comportar-nos nestas circunstâncias – com coragem e amor”, afirmou. “À medida que estes dias difíceis se foram desenrolando, vocês brindaram-nos com histórias de força e sacrifício”, disse ainda Obama. 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close