Mundo

EUA: Polícia emociona mundo ao ajudar sem-abrigo

Uma noite fria de Novembro em Times Square, na cidade norte-americana de Nova Iorque, tornou-se o palco de um ato de generosidade que está a comover o mundo.
Versão para impressão
Uma noite fria de Novembro em Times Square, na cidade norte-americana de Nova Iorque, tornou-se o palco de um ato de generosidade que está a comover o mundo. Uma turista captou o momento em que um agente da polícia se aproximou de um sem-abrigo descalço tendo, depois de uma breve conversa, decidido oferecer-lhe umas botas.
 
A fotografia, tirada com o telemóvel por Jennifer Foster, que naquele momento passava pelo local, foi publicada na página oficial do Departamento de Polícia de Nova Iorque no Facebook e transformou o agente Larry DePrimo, de 25 anos, num herói para os utilizadores da rede social.
 
Em declarações ao New York Times, DePrimo confessou ter ficado surpreendido com a repercussão da imagem, que já tem cerca de 500.000 “gostos” e que foi vista quase dois milhões de vezes. 
 
“As ruas estavam geladas e era possível ver as bolhas nos pés do homem. Eu tinha dois pares de meias e sentia frio”, contou o agente, que revelou que ambos começaram a conversar e depois de alguns minutos conseguiu descobrir que número calçava o idoso. Convenceu-o, então, a ir até uma loja de calçado ali perto e comprou-lhe umas botas.
 
A intenção deixou impressionado um dos trabalhadores do estabelecimento, Jose Cano, que admitiu que a equipa ficou “chocada” com o que estava a ver. “Somos nova-iorquinos, portanto estamos habituados [à miséria]. Limitamo-nos a passar ao lado, especialmente nesta zona”, confessou. 
 
Porém, emocionado com a generosidade do polícia, Cano decidiu oferecer o seu desconto de funcionário, o que permitiu baixar o preço final das botas em cerca de 15 dólares (perto de 11,50 euros). Quanto a DePrimo, diz que guardou o recibo da compra e que o traz sempre no uniforme “para lembrar que há sempre alguém numa situação pior”. 
 
O agente, que trabalha no departamento anti-terrorismo da cidade e que nunca chegou a saber o nome do homem que ajudou, afirmou que este era, no entanto, “o cavalheiro mais educado” que alguma vez conheceu e que o seu rosto se iluminou quando viu o novo par de botas. DePrimo ainda lhe ofereceu um café, mas sem sucesso. “Assim que calçou as botas voltou ao seu caminho e eu regressei ao trabalho”, concluiu.
 
Jennifer Foster, a fotógrafa amadora que registou a cena para a posteridade, revelou que o fez porque o momento a fez recordar um outro episódio de quando era ainda criança e em que o pai, um veterano da polícia de Phoenix, se voluntariou para comprar comida para um sem-abrigo, algo que nunca esqueceu.

[Notícia sugerida por Carla Neves e Alexandra Maciel]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close