Inovação e Tecnologia

Equipa lusa finalista em prémio mundial de tecnologia

A ideia de dois estudantes da Universidade da Madeira é utilizar a tecnologia em prol do bom aproveitamento da energia solar. O projeto é finalista do concurso mundial Ericsson Application Awards, uma competição anual de aplicações para Android.
Versão para impressão
A ideia de dois estudantes da Universidade da Madeira é utilizar a tecnologia móvel para maximizar o aproveitamento da energia solar. O projeto é finalista do concurso mundial Ericsson Application Awards, uma competição anual que junta alunos e empresas dos vários cantos do globo para encontrar as melhores aplicações para o sistema operativo Android.

Joel Rodrigues e Poan Shen juntaram-se e formaram a equipa GreenSpark, uma das duas candidatas ao prémio final de 25 mil euros. Para além da remuneração, os estudantes da Madeira podem ainda ver a sua aplicação divulgada no mundo das telecomunicações.

“A nossa equipa focou-se em utilizar ideias inovadoras para melhorar o uso desta energia verde. Nesta competição colocamos o nosso ênfase na energia solar”, explica a equipa no site dedicado ao concurso da Ericsson.

O objetivo da aplicação da GreenSpark é monitorizar a produção e utilização de energia através de um smartphone, bem como os possíveis erros que podem surgir neste tipo de “sistema complexo”.

A aplicação promete melhorar gestão da energia renovável

Os estudantes da área de tecnologia quiseram mostrar que existem alternativas ao computador pessoal que, para fazer a gestão dos painéis solares, necessita estar ligado “24 horas de sete dias da semana”. A ideia é ter ao alcance de um telemóvel todo o painel de gestão do seu próprio gerador de energia.

“Algumas soluções já existentes comprometem a segurança dos computadores pessoais pelo facto de terem de estar expostos à Internet, e podemos ver que muitas dessas soluções têm também problemas de eficiência”, explica a equipa.

Esta aplicação alternativa poderá ajudar a que os produtores de energia limpa tenham um melhor aproveitamento do seu produto e que consigam fazer a sua gestão com mais segurança e privacidade.

“Acreditamos que com a nossa ideia vamos poder impulsionar a utilização da energia solar entre as famílias. Como resultado, temos esperança que num futuro próximo as cidades vão poder ter menos poluição e um custo de energia mais baixo”, refere a GreenSpark no site da Ericsson.

Joel Rodrigues, natural da ilha da Madeira, está a frequentar a pós-graduação em Aspetos Humanos da Tecnologia e Poan Shen, natural do Taiwan e residente no Funchal, é aluno de mestrado em Tecnologias do Entretenimento.

 

Notícia sugerida por António Resende

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close