Ciência

Descoberto fóssil de ave com 5 metros

Durante décadas os fragmentos de fósseis encontrados sugeriam aos investigadores e cientistas que as aves pré-históricas teriam uma envergadura de asas que alcançariam os 6 metros, mais do dobro das aves atuais.
Versão para impressão
[Fotografia: © Carlos Anzures/National Geographic]

Durante décadas os fragmentos de fósseis encontrados sugeriam aos investigadores e cientistas que as aves pré-históricas teriam uma envergadura de asas que alcançariam os 6 metros, mais do dobro das aves atuais.

As especulações foram agora confirmadas depois da descoberta de um esqueleto quase completo de uma ave marinha que terá vivido no Chile há 5 ou 10 mil anos atrás.

Os ossos do “Pelagornis chilensis” indicam que as asas deste gigante dos céus, como lhe chama o jornal espanhol “El Mundo”, tinham uma envergadura de 5.2 metros pelo menos.

A descoberta da ave marinha foi descrita pelo coordenador do Museu de História Natural de Santiago do Chile, David Rubilar, e publicado no Journal of Vertebrate Paleontology.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close