Cultura

Descoberta estátua de faraó egípcio com 2200 anos

Uma equipa de arqueólogos egípcios descobriu uma estátua em granito de grandes dimensões do século III antes de Cristo que representa o faraó Ptolomeu IV, que governou o Egito entre os anos 221 e 203 A.C.

Versão para impressão
Uma equipa de arqueólogos egípcios descobriu uma estátua em granito de grandes dimensões do século III antes de Cristo que representa o faraó Ptolomeu IV, que governou o Egito entre os anos 221 e 203 A.C.

A estátua, à qual falta a cabeça, é uma das mais bem conservadas do período ptolemaico, que vai de 350 a 30 A.C.

O achado foi anunciado pelo ministro egípcio da cultura, Faruk Hosni, no templo Tabusiris Magna em Burg al Arab, a 50 quilómetros a oeste de Alexandria onde estão a ser procurados os túmulos da rainha Cleópatra e do general romano Marco António.

“Cremos que Cleópatra e Marco António foram enterrados num templo ali”, disse Zahi  Hawas, secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades citado pela agência Lusa.

A equipa de especialistas egípcios achou um grande túmulo que continha falcões mumificados com as cabeças viradas para o templo, o que indica, de acordo com Hawas, que existe um rei enterrado dentro do edifício.

Os arqueólogos encontraram também a entrada original do edifício, bem como as portas de pedra que determinam a localização desse acesso.   

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close