Mundo

Croácia perdoa dívidas a 60 mil cidadãos carenciados

O governo croata aprovou, quinta-feira passada, uma medida para "apagar" as dívidas dos cidadãos mais carenciados dos país. A iniciativa, batizada de "Novo começo", deverá abranger cerca de 60 mil pessoas.
Versão para impressão
O governo croata aprovou, quinta-feira passada, uma medida para ‘apagar’ as dívidas dos cidadãos mais carenciados dos país. A iniciativa, batizada de “Novo começo”, deverá abranger cerca de 60 mil pessoas.
 
Segundo a agência Reuters, o programa prevê o perdão de dívidas até 4.500 euros, para cidadãos que estão a viver de subsídios da Segurança Social ou que estejam a receber salários abaixo dos 160 euros. Os beneficiários do perdão também não podem ter qualquer propriedade em seu nome. 
 
“Prevemos que esta medida chegue a 60.000 cidadãos”, disse a ministra da Segurança Social, Milanka Opacic, citada pela Reuters. “Assim daremos a estas pessoas a oportunidade de começar de novo sem o peso de uma dívida nos ombros”, acrescentou.
 
O programa do governo do SDP (centro esquerda) conta com a parceria dos principais bancos do país, das empresas de telecomunicação e de várias empresas de serviços públicos. A parceria garante que o governo não tenha de assumir as dívidas mas sim que sejam as empresas a avançar com o perdão.

No final de julho do ano passado, cerca de 317 mil cidadãos croatas ficaram com as suas contas bancárias penhoradas por causa de dívidas que não conseguiam pagar. 

“É a primeira vez que um governo croata tenta resolver este problema difícil e estamos orgulhosos disso”, disse o primeiro-ministro Milanka Opacic (na foto acima) a propósito da medida.
 
A Croácia tem sofrido recessões sucessivas nos últimos seis anos e, desta forma, o governo espera animar a economia devolvendo a estas pessoas o acesso às suas contas bancárias.

A reação imediata dos peritos internacionais à decisão tem sido positiva. “Não consigo pensar em nada comparável”, disse, ao jornal norte-americano Washington Post, Dean Baker, co-diretor, do Center for Economic and Policy Research.

Notícia sugerida por José Nunes

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close