Saúde

Corpo humano produz analgésico potente

A opiorfina, um analgésico produzido naturalmente pelo corpo humano, é mais potente no alívio da dor do que a morfina, dizem os investigadores do Instituto Pasteur, em França. Além disso, a mesma substância natural provoca menos efeitos secundários e
Versão para impressão
[Imagem: © EPA]

A opiorfina, um analgésico produzido naturalmente pelo corpo humano, é mais potente no alívio da dor do que a morfina, dizem os investigadores do Instituto Pasteur, em França. Além disso, a mesma substância natural provoca menos efeitos secundários e pode ainda funcionar como um anti-depressivo.

Para chegarem a estas conclusões, os investigadores mediram os poderes analgésicos e anti-depressivos da opiorfina em animais, refere o comunicado emitido pelo Instituto Pasteur.

Após as experiências, foi verificado que a opiorfina não causa dependência, sendo que não é necessário aumentar as suas doses para obter o mesmo efeito analgésico, e não é aditiva, já que a dependência psicológica face à substância é muito reduzida.

Ainda no mesmo comunicado, os investigadores liderados por Catherine Rougeot dizem que a opiorfina “é uma verdadeira molécula dois em um, ou seja, é um analgésico natural com as mesmas competências da morfina, mas com menos efeitos secundários, e simultaneamente, atua sobre a depressão”.

A opiorfina é uma molécula produzida na saliva humana e já havia sido identificada pelo grupo de trabalho do Instituto Pasteur há quatro anos.

[Notícia sugerida pelo utilizador Pedro Teixeira]

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close